Sábado, 31 de Março de 2012

GUERRA CAMBIAL

A Guerra Cambial: Uma Ameaça Econômica Artificial Autor: Giordano Bruno, 12/10/2010.
A guerra, quase todo tipo de guerra, é primeiro de tudo uma produção, uma peça de teatro com os mocinhos e bandidos definidos pelos governos e pela mídia para o benefício das massas. A maior parte dos pontos principais no enredo dos conflitos modernos não é genuína. Esses pontos são escritos e encenados (como o Golfo de Tonkin, ou as armas de destruição maciça no Iraque), mas tratamos o conto de fadas como se fosse realidade simplesmente porque a história está sendo contada por algum executivo de uma grande empresa, que se apresenta com um sorriso falso e vestido de terno e gravata na televisão. Frequentemente, descobrimos após o fato que as guerras que testemunhamos nas sombras escuras do nosso cinema cultural com pipoca engordurada e um enorme copo de refrigerante nas mãos foram na verdade uma farsa. Ficamos com raiva, ficamos lívidos e então continuamos com nossas vidas servis porque "o estrago já está feito mesmo" e o que podemos fazer agora? Muito raramente na história a vasta maioria das pessoas tem a capacidade ou a oportunidade de ver a guerra autêntica que está acontecendo diante de seus olhos, entre os mestres sociais das marionetes e aqueles que se libertaram de seus cordões.

Hoje, temos uma rara oportunidade de sair para fora do teatro, para fora da encenação fabricada de um conflito particular que está se formando no horizonte, e examinar a situação objetivamente antes que ela se desenvolva por completo. Esse conflito é a "guerra cambial global" que está se tornando cada vez mais agressiva e sendo preparada para implementação e consumo público neste exato momento.

Por agora, a ameaça de uma guerra cambial em larga escala está sendo apresentada como "mínima", porém potencialmente relevante. Na verdade, a guerra se enraizou desde pelo menos 2008, logo após o colapso inicial da bolha dos derivativos em hipotecas, quando o banco central privado chamado de Sistema da Reserva Federal (Fed) reduziu as taxas de juros para quase zero e começou abertamente a comprar a dívida do Tesouro dos EUA. Somente no mês passado é que a grande mídia finalmente começou a discutir as implicações mais amplas dessas medidas, junto com as reações óbvias dos outros países, incluindo a transformação das guerras comerciais em conflitos reais. Mas, nem tudo é o que parece...

Como espero demonstrar de forma bem clara neste artigo, não somente é a ameaça de guerra cambial totalmente desnecessária e sem sentido no aspecto fiscal, mas ela é também fabricada para servir a um propósito além das diretivas de política de qualquer nação soberana e tem o objetivo de beneficiar somente uma pequena parcela da elite financeira.
A Guerra Cambial Não É Surpresa

A grande mídia tem ultimamente tratado o conceito de guerra cambial como algo chocante e inesperado, como se tivesse caído do céu de repente para causar estragos em economistas pobres e incautos. No artigo indicado a seguir, o analista financeiro atribui a origem da frase "guerra cambial" ao Ministro da Fazenda do Brasil, Guido Mantega, que avaliou a questão uma semana atrás: http://www.bloomberg.com/news/2010-10-09/currency-tensions-may-be-curbed-with-imf-help-strauss-kahn-says.html

Espere um pouco! O quê?! Não sei exatamente quem cunhou o termo, mas sei que não foi um sujeito chamado "Guido" na semana passada. Há muitos anos que economistas e analistas alternativos (incluindo eu mesmo) advertem sobre o assunto! Na verdade, o eminente economista chinês Song Hongbing, que já morou e trabalhou nos EUA, escreveu um livro que se tornou muito famoso na China, intitulado Currency Wars, publicado originalmente em 2007: http://en.wikipedia.org/wiki/Currency_Wars

Interessantemente, esse livro predisse o colapso de 2008 e delineia como as elites bancárias do Ocidente estavam planejando usar diversas implosões artificiais nacionais para introduzir uma moeda mundial. Mas, vamos reservar o economista Song para mais tarde...

A chave aqui é que a ideia e o perigo dos conflitos cambiais estão presentes e fomos advertidos repetidamente sobre eles muito antes de 2010. A razão por que a mídia está tentando pintar este tópico como uma surpresa, embora muitos tenham advertido em alta voz sobre ele é simples: afastar a culpa para longe dos bancos centrais e para longe do Sistema de poder. Uma livre reescrita da história "em tempo real", por assim dizer.

Aqui está um pequeno segredo para prever o futuro e você não precisa ser um adivinho com poderes psíquicos: apenas veja as estratégias e a retórica que os globalistas usaram na última crise que criaram e então aplique-as na próxima repetidamente. Funciona como mágica! Em 2008, à medida que a crise do crédito avançava para assumir força total, os banqueiros internacionais e os analistas da grande mídia em toda a parte começaram a dar de ombros como se nada tivessem a ver com aquilo, como meninos de quatro anos de idade que acabaram de saquear a jarra de biscoitos. "Como isto pôde acontecer? Veio do nada! Precisamos criar uma comissão especial para investigar isto a fundo... blablablá, mentiras, meias-mentiras, meias-verdades, etc." Este é o mesmo tipo de distração que estamos começando a ouvir em termos de tensões cambiais e de comércio que estão se desenvolvendo hoje. Em 2011, à medida que o dólar americano caminhar para a completa desintegração, e o governo e a mídia disseminarem propaganda sobre o desastre como algum tipo de Pearl Harbor não previsto, apenas se lembre que certamente não é surpresa para os banqueiros internacionais, mesmo se eles afirmarem ignorância.
A Inflação É Tão Engraçada Que Talvez Devêssemos Fazer Dela um Parque Temático

Quase imediatamente após a crise de crédito se tornar visível, os economistas do Sistema começaram a propor uma desvalorização do dólar. Aqui está um artigo da revista Forbes, publicado em 2008, que finge ser contrário aos banqueiros, mas depois delineia por que a inflação deliberada é supostamente uma "cura para tudo", que é exatamente o tipo de desinformação de que os banqueiros globais mais gostam: http://www.forbes.com/2008/12/09/dollar-devaluation-gold-pf-ii-in_fb_1209soapbox_inl.html Existem duas coisas a observar aqui:

1) O argumento que por meio da criação de dinheiro a partir do nada o déficit público possa ser "apagado" e a única desvantagem é uma ligeira redução no poder de compra, que pode então ser recuperado por uma retenção na circulação do dinheiro por um curto período de tempo (é fácil assim, certo?).

2) O argumento que por meio da desvalorização, as exportações de um país se tornam mais competitivas e, assim, geram mais renda interna, revitalizando a economia.

Os dois argumentos não têm lógica quando aplicados aos nossos fundamentos econômicos particulares. A desvalorização da moeda para enfrentar a dívida insustentável nunca na verdade equilibrou as contas de país algum. Como no artigo da Forbes referenciado anteriormente, alguns analistas da grande mídia sugerem que a Grande Depressão foi eventualmente terminada por meio de "injeções controladas de liquidez" (estímulos) e por uma maior desconexão do padrão ouro. Isto é altamente questionável, mas vamos dizer por um momento que a inflação deliberada no fim daquela década realmente tirou os EUA da crise. A comparação com a situação atual, no que se refere à desvalorização, não é aplicável, pois os EUA não tinham em 1930 o nível de déficit público que têm hoje. Na verdade, de 1920 a 1930, imediatamente antes do início da Grande Depressão, o déficit público foi reduzido em cerca de 30%, e o dinheiro era devido a governos aliados (amigos). Em 2008, a dívida pública americana estava se expandindo em velocidade sem precedentes na história e ainda está hoje. Além disso, qualquer inflação que foi criada durante os anos 1930s e 1940s entrou na economia geral, e não foi para os infindáveis socorros financeiros aos bancos e também não para a compra constante dos títulos do próprio Tesouro dos EUA, como está acontecendo atualmente.

No que se refere à dívida e a inflação, uma comparação histórica mais exata seria com a Alemanha durante a República de Weimar, e o colapso do marco alemão.

A Alemanha entrou em sua própria Grande Depressão com dívidas pesadas, que eram devidas a diversos países (muitos deles hostis) após tomar emprestado mais do que seus meios permitiam para sustentar seus constantes esforços de guerra (isto soa familiar para você?). A República finalmente seguiu uma política de inflação fabricada, acreditando que poderia imprimir dinheiro para cumprir suas obrigações e sofrer somente perdas mínimas no valor da moeda. O problema foi que a Alemanha assumiu, exatamente como alguns nos EUA hoje assumem, que os credores continuariam a aceitar a moeda em estado de implosão como meio de pagamento. Em vez disso, os credores começaram a rejeitar o pagamento em moeda fiduciária (moeda criada a partir do nada) e começaram a exigir o controle da infraestrutura e dos recursos minerais e energéticos do país. Carvão, aço, madeira, etc. foram confiscados e usados para honrar os pagamentos da dívida. A produção e a capacidade industrial na Alemanha foram destruídas. A impressão de dinheiro continuou apenas para manter o governo respirando e, em pouco tempo, ninguém no mundo queria receber marcos, nem mesmo o próprio povo alemão.

Hoje, os economistas da grande mídia estão fazendo as mesmas suposições insensatas que foram feitas na Alemanha durante o período da República de Weimar. Será se países como a China, Japão ou Rússia continuarão a aceitar dólares como pagamento se os EUA continuarem a inflacionar sua moeda? Ou será se tratarão os EUA como outra República de Weimar, deixarão de aceitar o dólar e se livrarão de seus títulos do Tesouro Americano para reduzir suas perdas? Talvez eles exijam o controle da infraestrutura e dos recursos naturais como compensação.

Tenha em mente que investir em um país que abandonou sua própria moeda, a própria base de sua economia, é como dar um grande e forte abraço a um leproso; a simples ideia causa aversão nas pessoas! O ponto aqui é não devemos esperar que países para os quais os EUA devem dinheiro continuem a aceitar o dólar como uma moeda viável.

A afirmação que as exportações florescerão com um dólar mais fraco é igualmente ingênua. Como a Alemanha durante a República de Weimar, a capacidade industrial americana foi lançada na sarjeta, porém de uma maneira ligeiramente diferente. A terceirização deixou os EUA com uma economia baseada 70% em serviços, dependente não da produção e da poupança, mas do consumo sustentado por uma dívida sempre crescente. A maior parte das indústrias americanas foi transferida e está sendo operada no exterior, utilizando mão de obra de trabalhadores estrangeiros que recebem baixos salários. Eu fico imaginando o que os economistas da grande mídia esperam que os EUA exportem quando ocorrer uma severa depreciação da moeda americana. E mesmo que os EUA consigam reconstruir algo que se assemelhe a uma base industrial em menos de uma década, por que países como a China comprariam produtos americanos se podem facilmente fabricá-los em volumes muito maiores e a um custo menor? Todo o conceito parece absurdo (e é)!

Por exemplo, o artigo a seguir, sobre os relatórios de vendas internacionais da Alcoa, tenta afirmar que as exportações do fabricante de alumínio estão crescendo por causa da desvalorização do dólar; depois, o artigo se contradiz totalmente ao mostrar que os lucros estão na verdade CAINDO por causa do dólar mais fraco: http://www.bloomberg.com/news/2010-10-07/alcoa-profit-beats-analysts-estimates-on-aluminum-demand-shares-advance.html

A única exportação que os EUA têm e que os outros países ainda desejam é o dólar como moeda de reserva mundial, porém agora o banco central e o governo americanos estabeleceram o propósito de terminar com isto! Recentemente, a Reserva Federal começou abertamente a propor um estímulo maior, admitindo que seu verdadeiro OBJETIVO é de fato a inflação: http://online.wsj.com/article/SB10001424052748703843804575534043689519572.html

A insinuação aqui é que a inflação "ainda" está para acontecer, quando na verdade ela já está em progresso agora. Os banqueiros centrais até aqui desconsideraram o dramático aumento do ouro nos últimos meses, dizendo que o ouro não é um indicador confiável da inflação e que seu aumento se deve à maior demanda, não à desvalorização do dólar. A alta procura pelo ouro como uma moeda alternativa deve ser suficiente para deixar qualquer um preocupado com relação à segurança do dólar. O ouro também está se valorizando com relação às outras moedas; entretanto, ele está quebrando os recordes com relação ao dólar! http://seekingalpha.com/article/227967-inflation-scorecard-swissie-euro-vs-gold

Isto indica que a desvalorização do dólar, não apenas a procura pelo metal, está contribuindo diretamente para a inflação.

O ouro não é o único produto que está subindo de preço por causa do dólar mais fraco. Quase todos os outros produtos, incluindo os cereais, estão subindo muito de preço. Como o economista Peter Schiff indicou em um vídeo recente, todo o entusiasmo com os índices atuais das bolsas de valores são vazios quando você considera que a maioria das commodities está com um desempenho superior às ações por causa da inflação. Quem investiu em arroz, cobre ou até mesmo algodão, ganhou mais dinheiro no mês passado do que quem investiu em ações: http://www.youtube.com/watch?v=MPtFLNq7NWU

O preço dos cereais está explodindo agora diante do dólar mais fraco. Muitos mercados de commodities têm "limites de trava" que permitem somente certa percentagem de aumento por dia. Uma vez que essa percentagem seja atingida, as negociações são interrompidas. Dê uma olhada em quantos cereais estão atingindo seus limites de trava ao mesmo tempo: http://market-ticker.org/akcs-www?post=168582

O acentuado aumento nos preços das commodities esteve sob o radar por um bom tempo, mas qualquer pessoa que faça compras na mercearia sabe do que estou falando. Quantos de nós viram os preços dos produtos nos supermercados aumentar, não caírem, nos dois últimos anos? Outros fatores a considerar: os varejistas estão absorvendo custos mais altos no atacado de modo a manter os preços na prateleira sob controle para evitar a perda da clientela, porém isto não vai durar muito tempo. Em breve, eles começarão a perceber que a "recessão" está durando muito mais do que eles foram levados a acreditar e, se continuarem a absorver os custos crescentes, terão de fechar as portas. Outro problema é o fato que os salários estão caindo nos EUA ao mesmo tempo em que os preços estão subindo! O governo se recusou a conceder aumentos para os aposentados neste ano para compensar a inflação e, provavelmente, fará o mesmo no próximo ano. Esta é a primeira vez desde 1975 que a Previdência Social não corrigiu as aposentadorias diante dos custos crescentes: http://news.yahoo.com/s/ap/20101011/ap_on_bi_ge/us_social_security_no_cola

A inflação ESTÁ acontecendo e mesmo assim a Reserva Federal quer deliberadamente criar mais? O quanto mais é suficiente para o Fed? Se eles realmente querem corrigir a economia, então produzir elevações nos preços em um ambiente de nível de emprego volátil e com salários em declínio parece ser uma forma engraçada de tratar o problema. É interessante que existe outro paralelo com a República de Weimar aqui. O governo alemão naquele tempo negava ferrenhamente que a inflação estava destruindo a economia até o momento em que o colapso total ocorreu. Será se os EUA realmente vão dar as boas vindas para esse tipo de evento?

Conclusão: os especialistas são estúpidos de primeira classe e os bancos centrais mentem. Extrema inflação conjugada com uma dívida pública impagável é uma coisa má, não boa. É como um parente embriagado que arruína sua festa de aniversário e faz todas as crianças chorarem. Não se deve convidar este tipo de problema a vir à sua casa.
Em uma Corrida Para Baixo, Todos Perdem

É impressionante o quão abruptamente tantos países em todo o mundo consideraram ou executaram políticas de desvalorização. A intervenção na moeda é o furor do momento! O governo do Japão interveio no iene (com pouco sucesso) e declarou que continuará a fazer isso no futuro próximo: http://www.bloomberg.com/news/2010-10-01/kan-says-government-will-sell-yen-if-needed-urges-boj-to-fight-deflation.html A Coreia do Sul e o Brasil estão aumentando os controles sobre a moeda: http://www.bloomberg.com/news/2010-10-05/currency-controls-tighten-as-korea-audits-banks-brazil-doubles-bond-tax.html

O Banco da Inglaterra provavelmente continuará com as medidas de estímulo e desvalorização da libra, exatamente como a Reserva Federal está fazendo com o dólar americano: http://www.bloomberg.com/news/2010-10-06/bank-of-england-may-step-away-from-stimulus-exit-as-u-k-economy-stumbles.html Os governos da Índia e da Ucrânia anunciaram possíveis intervenções: http://www.arabianbusiness.com/global-finance-chiefs-task-imf-with-calming-currency-tensions–355810.html

A Reserva Federal ainda vai anunciar se acelerará as medidas de estímulo nos EUA, mas o consenso é que ela fará isso. Logicamente, há pouca indicação que o Fed tenha parado com as injeções de liquidez feitas desde o início da crise de crédito, de modo que não compreendo por que tanto entusiasmo. O que é claro é a óbvia tendência para múltiplas implosões de moedas em um esforço fútil de lutar por uma participação nas exportações que não existe.

Esta "corrida para baixo" nas moedas é vendida para o público como necessária por causa da interdependência, a mesma interdependência que foi essencialmente forçada sobre nós nas últimas décadas pelos interesses empresariais globalistas. Simultaneamente, esses mesmos interesses globalistas estão rotulando a guerra cambial como "protecionismo". Bem, qual dos dois é o culpado? A interdependência ou o protecionismo?

O globalismo criou uma atmosfera econômica em que as massas assumem que nenhum país pode sobreviver sem que outros sirvam de apoio, mas o que acontece quando esses países individuais não conseguem nem mesmo suportar suas próprias situações financeiras, muito menos as dos outros? O fato é que a interdependência é uma fraude.

Veja a coisa da seguinte forma: imagine que você more em uma casa ampla com vários colegas que ajudam a pagar o aluguel. Alguns de seus colegas são, infelizmente, artistas ainda não reconhecidos e que passam fome, ou caronistas, que vivem à custa dos outros e que não ajudam a pagar as despesas. De modo a sobreviver, eles sugam o sangue das pessoas que os carregam nas costas. Isto é globalismo, ou interdependência.

Agora, qualquer pessoa sensata procuraria encontrar colegas mais responsáveis para compartilhar uma situação financeira, ou estão se mudaria da casa e procuraria viver de forma independente. No entanto, de acordo com os globalistas, você não tem o direito de se mudar e morar sozinho. Você não tem a permissão de se tornar independente. Como um locatário que tem a capacidade de mantê-lo acorrentado ao imóvel, ou você vive na propriedade dele ou não viverá em parte alguma. Você precisa ficar preso naquela casa, naquela situação financeira, com um bando de réprobos que se comportam como crianças, e fazer aquilo funcionar para o resto de sua vida. Por que você precisa disto? Os globalistas nunca explicam direito, mas aparentemente, esta é a "ordem natural das coisas" e o isolacionismo é "falta de espírito esportivo". Portanto, você está preso nesta casa de horrores. Quais são suas opções?

A) Ameaçar os colegas preguiçosos com represálias financeiras, retendo os fundos, produtos, etc. (Isto é o que os globalistas chamam de "protecionismo".) Entretanto, se você não assumir a parcela dos seus colegas, não completará o valor do aluguel e colocará tudo sob o risco de colapso, arrastando todos para o abismo de viver sem teto e na perdição.

B) Tornar-se você também um caronista e viver à custa dos outros. (Isto é basicamente o que os EUA e muitos outros países fizeram ou estão começando a fazer. Por que trabalhar para se manter se você pode simplesmente tomar empréstimos e gastar de acordo com a vontade de seu coração? Desde que os outros colegas continuem contribuindo com as despesas, tudo estará bem para você. No entanto, eles poderão se tornar protecionistas e parar de pagar. Neste caso, o que você e os demais caronistas farão?

C) Assassinar os colegas, enterrá-los sob o piso e guardar as coisas para você somente. (Guerras e violências ocorrem o tempo todo por causa de disputas comerciais.)

D) Continuar como o trouxa que paga as contas de todos os caronistas. (Ninguém faz isto por muito tempo, incluindo os países. Eventualmente, eles se voltam para as opções A, B, ou C.)

Sob a interdependência forçada, a única pessoa que continua por cima é o locatário. Todos os demais se tornam igualmente pobres. A ilusão, novamente, é que precisamos permanecer interdependentes. Por que não nos tornarmos autossuficientes como país e nos recusamos a brincar neste jogo? Por que não deixar a casa disfuncional, dar adeus ao locatário e construir sua própria casa que realmente funcione? Por que um bando de banqueiros da elite pode rotulá-lo de "isolacionista"? Que diferença faz? A alternativa é um planeta de parasitas que sugam o sangue uns dos outros em uma distopia global cada vez mais destrutiva e desbalanceada. Algumas vezes, as pessoas simplesmente não se dão bem umas com as outras. Forçá-las a conviver contra as vontades delas não é uma receita para a paz ou para a estabilidade econômica, mas sim para o desastre.
A Perpetuação do Mito da Guerra Cambial

Em qualquer batalha épica, seja real ou no cinema, duas coisas muito importantes são necessárias: um herói e um vilão. Caso contrário, o público simplesmente perde o interesse. A guerra cambial que está sendo forçada sobre nós não é diferente. Geralmente, na guerra cada lado tende a ver a si mesmo como o "herói" e outro lado como o "vilão", independente de suas posições morais. Entretanto, isto realmente não importa para as elites que estão no controle do volante, desde que elas derivem os benefícios que desejam com o conflito.

Por exemplo, embora as tensões da desvalorização ainda não tenham se acumulado para a tensão total na disputa entre a China e os EUA, é fácil ver como o cenário está sendo armado em ambos os lados do Pacífico para a perpetuação do mito do herói contra o bandido. O povo americano e o povo chinês estão sendo cuidadosamente condicionados a verem o outro como a única fonte da crise econômica que está prestes a se desdobrar.

Noam Chomsky começou a distribuir uma série de artigos intitulados, estranhamente, China and the New World Order (A China e a Nova Ordem Mundial). Você pode ler as duas primeiras partes aqui: http://www.inthesetimes.com/article/6390/china_and_the_new_world_order/http://www.inthesetimes.com/article/6499/chinas_growing_independence_and_the_new_world_order/

Agora, antes que qualquer pessoa no Movimento da Liberdade comece a ficar entusiasmado com o fato de Chomsky finalmente ter acordado para a natureza criminosa dos bancos centrais, preciso adverti-lo que ele não abriu os olhos para coisa alguma. Na verdade, sua última série de artigos continua e suporta a fábula que o "imperialismo" americano e traições do tipo Darth Vader são a causa-raiz de todos os problemas e desconforto que existem sobre a face do planeta. Na visão de Chomsky, o domínio americano é a "Velha Ordem Mundial", uma ordem contra a qual a China (a heroína) está se posicionando, junto com outras economias emergentes. A "Nova Ordem Mundial", de acordo com Chomsky, é a solução para as décadas de tirania norte-americana.

Admito que sou há muito tempo um admirador da obra de Chomsky sobre linguística generativa, mas no que se refere às suas visões políticas, ele sempre foi bidimensional.

Chomsky certamente ignora o fato que o Partido Comunista Chinês deve seu poder aos interesses ocidentais que apoiaram Mao e sua revolução por meio dos esforços do general Joe Stillwell, que deveria estar ajudando os nacionalistas. Mas, vamos agora esquecer a história e os fatos e viver o "agora". O problema com a visão de Chomsky é que ela não somente desconsidera a história, ela desconsidera totalmente o papel do globalismo e dos bancos centrais! Não foram os imperialistas americanos somente que contribuíram para o dínamo do colapso econômico que testemunhamos atualmente. Isto não é "carma" financeiro. O colapso é resultado de ações praticadas pelas elites empresariais dos EUA, pelas elites europeias, pelas elites da América do Sul e da América Central e até mesmo pelas elites asiáticas. A palavra operativa aqui é "elites". Quer Chomsky perceba ou não, ele está treinando seus leitores a associarem a frase "Nova Ordem Mundial" com anti-imperialismo! Isto é risível, pois os globalistas que frequentemente usam essa mesma frase para descrever seus objetivos de um controle econômico e social centralizado são qualquer coisa MENOS anti-imperialistas.

Você se lembra de Song Hongbing e seu livro "Guerras Cambiais" que mencionamos anteriormente? Bem, a visão dele é quase idêntica a de Chomsky! http://english.cw.com.tw/article.do?action=show&id=10956

Em seu livro publicado três anos atrás, ele descreve a história da elite bancária global, predizendo que ela acionaria um colapso econômico de modo a destruir o dólar americano e lançar uma nova moeda global. Parece que ele fez sua lição de casa, exceto que no mesmo livro ele delineia como a China não é parte deste plano, mas um alvo inocente.

O livro "Guerras Cambiais" foi um sucesso na China em 2008 e Song foi até indicado como uma das pessoas "mais poderosas da China" pelo site de notícias econômicas Bloomberg: http://images.businessweek.com/ss/09/11/1113_business_stars_of_china/20.htm

Após lerem o livro de Song, milhões de chineses estão agora sob a ilusão que seu governo, que foi trazido à existência pelos interesses globalistas e que institui políticas globalistas, de algum modo não é parte da guerra cambial criada pelos globalistas e que a China está na realidade sob ataque das elites ocidentais que trabalham por meio dos EUA. Impressionante. Se eles apenas compreendessem que seu próprio governo está tão envolvido na fabricação do colapso quanto o governo americano, poderíamos não estar discutindo a possibilidade de uma guerra cambial.

Por fim e certamente menos importante, há a marionete do Sistema Paul Krugman, que parece nunca perder tempo quando existe uma mentira que precisa ser disseminada: http://www.nytimes.com/2010/10/01/opinion/01krugman.html?_r=3

Neste artigo, Krugman regurgita todos os pontos de discussão da grande mídia que poderíamos esperar que delineiam os assim chamados benefícios de aplicar sanções à China. Nem uma vez esse mercenário sente a necessidade de mencionar que a China também tem a capacidade de liquidar suas reservas em títulos do Tesouro dos EUA, causando um efeito dominó no mercado que aniquilaria o dólar. Krugman é outro exemplo vivo de que você não precisa ser inteligente ou nem mesmo honesto para receber o Prêmio Nobel de Economia.

Aqui vemos um coro crescente de vozes insinceras na China e nos EUA todas cantando "lutar, lutar, lutar, lutar", sem apresentarem qualquer razão concreta ou racional por que deveríamos lutar.
Não Leve um Canivete Para uma Luta com Armas de Fogo

Por que não iniciar uma briga comercial com a China? O governo chinês é notoriamente contrário às liberdades, certo? Infelizmente, o governo americano não está muito atrás, de modo que uma elevada base moral está fora de questão. Além disso, economicamente, os EUA têm tudo a perder e a China tem tudo a ganhar.

A China substituiu os EUA em termos de mercados de exportação. O bloco comercial ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático) está sendo muito lucrativo para a economia chinesa, crescendo 55% na primeira metade deste ano: http://english.peopledaily.com.cn/90001/90776/90883/7080846.html A China ganhou 100 bilhões de dólares no comércio com a África: http://english.peopledaily.com.cn/90001/90778/90861/7157077.html A China expandiu o comércio com a Europa, bem como os laços políticos: http://english.peopledaily.com.cn/90001/90777/90853/7157562.htmlhttp://www.chinadaily.com.cn/china/2010-10/04/content_11377035.htm

Já disse isto um milhão de vezes e vou dizer novamente: a China NÃO precisa mais dos EUA. Fico admirado ao ver que os economistas da grande mídia ainda repetem a bobagem que a China depende dos mercados de consumo nos EUA. Isto não é mais verdade.

A China tem dívidas limitadas, trilhões de dólares em superávit cambial em moeda estrangeira, e uma capacidade industrial gigantesca. A única fraqueza é, na verdade, a moeda. A inflação está desmedida na China, especialmente nos alimentos e na moradia. O yuan tem poder de compra limitado, tornando a vida dos cidadãos chineses difícil. Eventualmente, eles terão de permitir a valorização de sua moeda se esperam manter uma base de consumidores mais forte. Assim, por que eles até aqui não permitiram que o yuan subisse? Parece ser uma grande contradição... mas na verdade é uma decisão deliberada.

O Banco Central da China emitiu títulos denominados em yuan nos dois últimos anos, fortalecendo a reputação do yuan como uma possível moeda de reserva nos círculos internacionais. Os títulos em yuan estão agora praticamente em paridade com os títulos do Tesouro dos EUA: http://www.bloomberg.com/news/2010-10-10/default-swaps-show-hu-jintao-bonds-approaching-treasuries-china-credit.html

O yuan está sendo preparado para uma considerável valorização, mas há uma coisa que resta para os chineses fazerem: despejar no mercado os títulos do Tesouro dos EUA. Esta é uma proposição difícil. O despejo desses títulos neste momento poderia parecer um antagonismo, ou até mesmo um ataque, deixando a China no papel de "vilã", não como "heroína". Não seria útil se os EUA fizessem uma provocação que desse à China uma justificativa para se livrar dos títulos do Tesouro dos EUA? Aqui entram os banqueiros centrais dos EUA e suas hordas de propagandistas da guerra cambial, criando a oportunidade perfeita para a China derrubar o dólar, e para outros interesses o substituírem.

A razão por que tantas pessoas se tornaram confusas com a questão cambial China/EUA é porque elas não estão olhando para o quadro grande, o método que está por trás da loucura...
Que Confluência Impressionante de "Coincidências", Disseram os Globalistas

As coincidências, por sua própria natureza, devem ser inerentemente imprevisíveis. Por que, então, os economistas alternativos e os do Movimento da Liberdade conseguiram diversas vezes predizer os movimentos do mercado que normalmente seriam chamados de coincidentes? Porque não existem coincidências, especialmente em uma economia tão manipulada quanto a que existe nos EUA.

A questão que todos precisam fazer para si mesmos é: nestas perfeitas tempestades de destruição, quem se beneficia mais? Veja todos os fatores que precisam se encaixar para produzir uma guerra cambial entre a China e os EUA; uma implosão global do crédito maior do que qualquer coisa já vista antes, uma total reengenharia da economia chinesa em direção ao consumo no espaço de três anos, a emissão de títulos denominados em yuan com a ampla ajuda das empresas globais, a solidificação final do bloco comercial ASEAN no espaço de um ano, a redução da taxa de juros para quase zero nos EUA, a impressão de dólares fiduciários na forma da flexibilização quantitativa nos dois últimos anos e o anúncio global de intervenções simultâneas nas moedas. São muitos eventos sem precedentes em um curto espaço de tempo. A súbita proposta para que o FMI passe a atuar como um supervisor global e "polícia da moeda" é apenas a cobertura do bolo: http://www.todayonline.com/Business/EDC101011-0000057/IMF-agrees-to-be-currency-cop-after-calls-from-worlds-governments

Polícia da moeda? O que isto significa exatamente? Vamos perguntar ao próprio FMI:

"'Ações adicionais são necessárias urgentemente para reforçar o papel e a eficácia da instituição como um organismo global para a vigilância macro-financeira e colaboração nas políticas', o comitê diretor do FMI disse em um comunicado." http://www.reuters.com/article/idUSTRE6952N820101009

Portanto, a solução para a crescente guerra cambial fabricada pelos bancos centrais é dar aos banqueiros centrais maior poder para supervisionar e regular todas as moedas? O que o G-20 pensa sobre isto? Eles acharam a ideia excelente! http://www.reuters.com/article/idUSTRE6952N820101008

O que a revista Forbes tem a dizer? Ela declarou uma "Nova Ordem Mundial" nos mercados globais: http://www.forbes.com/2010/10/08/aig-rubin-summers-markets-stiglitz-soros.html

O FMI está sendo colocado não como um juiz nas disputas cambiais, mas como um árbitro e regulador. Este papel ainda não se materializou e, provavelmente, não se materializará até que várias moedas tenham implodido, incluindo o dólar americano, mas o fim do jogo está claro; haverá o descarrilhamento do dólar e o FMI intervirá e assumirá o controle da questão para o bem maior. Quem se beneficiará? Os banqueiros internacionais e as elites que estão no comando do FMI, que receberão mais poder econômico centralizado que já foi obtido na história da humanidade. Isto, junto com a recente admissão do FMI que quer que os SDR (Direitos Especiais de Saque) se tornem a nova moeda de reserva mundial, revela claramente, sem dúvida, que uma guerra cambial será uma maldição para a soberania nacional, para a vida financeira e para as liberdades do homem comum, e que dará um ímpeto acelerado na promoção do globalismo. Imagine isto.

Autor: Giordano Bruno, artigo original em http://neithercorp.us/npress/2010/10/currency-wars-the-phantom-financial-menace/
Data da publicação: 4/1/2011
Transferido para a área pública em 21/12/2011
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/cambial.asp
publicado por surfandonoassude às 16:56
link do post | comentar | favorito

ACREDITE !

"É possível acreditar em Deus usando a razão", afirma William Lane Craig                  Blog teológico Pr.Alexandre Farias

Se você acha que a religião é um conto de fadas, não acredite. Mas se o cristianismo é a verdade — como penso que é — temos que acreditar nele independente das consequências. É o que as pessoas racionais fazem, elas acreditam na verdade. A via contrária é o pragmatismo. 'Isso Funciona? Não importa se é verdade, quero saber se funciona'
A revista Veja trouxe uma entrevista com um dos Teólogos e Filósofos cristão mais influente no mundo acadêmico dos dias de hoje. Alguns ateus temem entrar em debate com este homem devido a sua inteligência e do modo como Deus atua em sua vida.

Leia a entrevista da revista Veja com Willian Lane Craig

Quando o escritor britânico Christopher Hitchens, um dos maiores defensores do ateísmo, travou um longo debate nos Estados Unidos, em abril de 2009, com o filósofo e teólogo William Lane Craig sobre a existência de Deus, seus colegas ateus ficaram tensos. Momentos antes de subir ao palco, Hitchens — que morreu em dezembro de 2011. aos 62 anos — falou a jornalistas sobre a expectativa de enfrentar Craig.

"Posso dizer que meus colegas ateus o levam bem a sério", disse. "Ele é considerado um adversário muito duro, rigoroso, culto e formidável", continuou. "Normalmente as pessoas não me dizem 'boa sorte' ou 'não nos decepcione' antes de um debate — mas hoje, é o tipo de coisa que estão me dizendo". Difícil saber se houve um vencedor do debate. O certo é que Craig se destaca pela elegância com que apresenta seus argumentos, mesmo quando submetido ao fogo cerrado.

O teólogo evangélico é considerado um dos maiores defensores da doutrina cristã na atualidade. Craig, que vive em Atlanta (EUA) com a esposa, sustenta que a existência de Deus e a ressurreição de Jesus, por exemplo, não são apenas questões de fé, mas passíveis de prova lógica e racional.

Em seu currículo de debates estão o famoso químico e autor britânico Peter Atkins e o neurocientista americano Sam Harris (veja lista com vídeos legendados de Craig). Basta uma rápida procura no Youtube para encontrar uma vastidão de debates travados entre Craig e diversos estudiosos. Richard Dawkins, um dos maiores críticos do teísmo, ainda se recusa a discutir com Craig sobre a existência de Deus.

Em artigo publicado no jornal inglês The Guardian, Dawkins afirma que Craig faz apologia ao genocídio, por defender passagens da Bíblia que justificam a morte de homens, mulheres e crianças por meio de ordens divinas. "Vocês apertariam a mão de um homem que escreve esse tipo de coisa? Vocês compartilhariam o mesmo palco que ele? Eu não, eu me recuso", escreveu. Na entrevista abaixo, Craig fala sobre o assunto.

Autor de diversos livros — entre eles Em Guarda – Defenda a fé cristã com razão e precisão (Ed. Vida Nova), lançado no fim de 2011 no Brasil, — Craig é doutor em filosofia pela Universidade de Birmingham, na Inglaterra, e em teologia pela Universidade de Munique, Alemanha. O filósofo esteve no Brasil para o 8º Congresso de Teologia da Editora Vida Nova, em Águas de Lindóia, entre 13 e 16 de março. Durante o simpósio, Craig deu palestras e dedicou a última apresentação a atacar, ponto a ponto, os argumentos de Richard Dawkins sobre a inexistência de Deus.

Por que deveríamos acreditar em Deus?
Porque os argumentos e evidências que apontam para a Sua existência são mais plausíveis do que aqueles que apontam para a negação. Vários argumentos dão força à ideia de que Deus existe. Ele é a melhor explicação para a existência de tudo a partir de um momento no passado finito, e também a para o ajuste preciso do universo, levando ao surgimento de vida inteligente. Deus também é a melhor explicação para a existência de deveres e valores morais objetivos no mundo. Com isso, quero dizer valores e deveres que existem independentemente da opinião humana.

Se Deus é bondade e justiça, por que ele não criou um universo perfeito onde todas as pessoas vivem felizes?
Acho que esse é o desejo de Deus. É o que a Bíblia ensina. O fato de que o desejo de Deus não é realizado implica que os seres humanos possuem livre-arbítrio. Não concordo com os teólogos que dizem que Deus determina quem é salvo ou não. Parece-me que os próprios humanos determinam isso. A única razão pela qual algumas pessoas não são salvas é porque elas próprias rejeitam livremente a vontade de Deus de salvá-las.

Alguns cientistas argumentam que o livre-arbítrio não existe. Se esse for o caso, as pessoas poderiam ser julgadas por Deus?
Não, elas não poderiam. Acredito que esses autores estão errados. É difícil entender como a concepção do determinismo pode ser racional. Se acreditarmos que tudo é determinado, então até a crença no determinismo foi determinada. Nesse contexto, não se chega a essa conclusão por reflexão racional. Ela seria tão natural e inevitável como um dente que nasce ou uma árvore que dá galhos. Penso que o determinismo, racionalmente, não passa de absurdo. Não é possível acreditar racionalmente nele. Portanto, a atitude racional é negá-lo e acreditar que existe o livre-arbítrio.

O senhor defende em seu site uma passagem do Velho Testamento em que Deus ordena a destruição da cidade de Canaã, inclusive autorizando o genocídio, argumentando que os inocentes mortos nesse massacre seriam salvos pela graça divina. Esse não é um argumento perigosamente próximo daqueles usados por terroristas motivados pela religião?
A teoria ética desses terroristas não está errada. Isso, contudo, não quer dizer que eles estão certos. O problema é a crença deles no deus errado. O verdadeiro Deus não ordena atos terroristas e, portanto, eles estariam cometendo uma atrocidade moral. Quero dizer que se Deus decide tirar a vida de uma pessoa inocente, especialmente uma criança, a Sua graça se estende a ela.

Se o terrorista é cristão o ato terrorista motivado pela religião é justificável, por ele acreditar no Deus ‘certo’?
Não é suficiente acreditar no deus certo. É preciso garantir que os comandos divinos estão sendo corretamente interpretados. Não acho que Deus dê esse tipo de comando hoje em dia. Os casos do Velho Testamento, como a conquista de Canaã, não representam a vontade normal de Deus.

O sr. está querendo dizer que Deus também está sujeito a variações de humor? Não é plausível esperar que pelo menos Ele seja consistente?
Penso que Deus pode fazer exceções aos comandos morais que dá. O principal exemplo no Velho Testamento é a ordem que ele dá a Abraão para sacrificar seu filho Isaque. Se Abraão tivesse feito isso por iniciativa própria, isso seria uma abominação. O deus do Velho Testamento condena o sacrifício infantil. Essa foi uma das razões que o levou a ordenar a destruição das nações pagãs ao redor de Israel. Elas estavam sacrificando crianças aos seus deuses. E, no entanto, Deus dá essa ordem extraordinária a Abraão: sacrificar o próprio filho Isaque. Isso serviu para verificar a obediência e fé dele. Mas isso é a exceção que prova a regra. Não é a forma normal com que Deus conduz os assuntos humanos. Mas porque Deus é Deus, Ele tem a possibilidade de abrir exceções em alguns casos extremos, como esse.

O sr. disse que não é suficiente ter o deus certo, é preciso fazer a interpretação correta dos comandos divinos. Como garantir que a sua interpretação é objetivamente correta?
As coisas que digo são baseadas no que Deus nos deu a conhecer sobre si mesmo e em preceitos registrados na Bíblia, que é a palavra d’Ele. Refiro-me a determinações sobre a vida humana, como “não matarás”. Deus condena o sacrifício de crianças, Seu desejo é que amemos uns ao outros. Essa é a Sua moral geral. Seria apenas em casos excepcionalmente extremos, como o de Abraão e Isaque, que Deus mudaria isso. Se eu achar que Deus me comandou a fazer algo que é contra o Seu desejo moral geral, revelado na escritura, o mais provável é que eu tenha entendido errado. Temos a revelação do desejo moral de Deus e é assim que devemos nos comportar.

O sr. deposita grande parte da sua argumentação no conteúdo da Bíblia. Contudo, ela foi escrita por homens em um período restrito, em uma área restrita do mundo, em uma língua restrita, para um grupo específico de pessoas. Que evidência se tem de que a Bíblia é a palavra de um ser sobrenatural?
A razão pela qual acreditamos na Bíblia e sua validade é porque acreditamos em Cristo. Ele considerava as escrituras hebraicas como a palavra de Deus. Seus ensinamentos são extensões do que é ensinado no Velho Testamento. Os ensinamentos de Jesus são direcionados à era da Igreja, que o sucederia. A questão, então, se torna a seguinte: temos boas razões para acreditar em Jesus? Ele é quem ele diz ser, a revelação de Deus? Acredito que sim. A ressurreição dos mortos, por exemplo, mostra que ele era quem afirmava.

Existem provas que confirmem a ressurreição de Jesus?


Temos boas bases históricas. A palavra ‘prova’ pode ser enganosa porque muitos a associam com matemática. Certamente, não temos prova matemática de qualquer coisa que tenha acontecido na história do homem. Não temos provas, nesse sentido, de que Júlio César foi assassinado no senado romano, por exemplo, mas temos boas bases históricas para isso. Meu argumento é que se você considera os documentos do Novo Testamento como fontes da história antiga, — como os historiadores gregos Tácito, Heródoto ou Tucídides — o evangelho aparece como uma fonte histórica muito confiável para a vida de Jesus de Nazaré. A maioria dos historiadores do Novo Testamento concorda com os fatos fundamentais que balizam a inferência sobre a ressurreição de Cristo. Coisas como a sua execução sob autoridade romana, a descoberta das tumbas vazias por um grupo de mulheres no domingo depois da crucificação e o relato de vários indivíduos e grupos sobre os aparecimentos de Jesus vivo após sua execução. Com isso, nos resta a seguinte pergunta: qual é a melhor explicação para essa sequência de acontecimentos?

Penso que a melhor explicação é aquela que os discípulos originais deram — Deus fez Jesus renascer dos mortos. Não podemos falar de uma prova, mas podemos levantar boas bases históricas para dizer que a ressurreição é a melhor explicação para os fatos. E como temos boas razões para acreditar que Cristo era quem dizia ser, portanto temos boas razões para acreditar que seus ensinamentos eram verdade. Sendo assim, podemos ver que a Bíblia não foi criação contingente de um tempo, de um lugar e de certas pessoas, mas é a palavra de Deus para a humanidade.

O textos da Bíblia passaram por diversas revisões ao longo do tempo. Como podemos ter certeza de que as informações às quais temos acesso hoje são as mesmas escritas há 2.000 anos?
Além disso, como lidar com o fato de que informações podem ser perdidas durante a tradução? Você tem razão quanto a variedade de revisões e traduções. Por isso, é imperativo voltar às línguas originais nas quais esses textos foram escritos. Hoje, os críticos textuais comparam diferentes manuscritos antigos de modo a reconstruir o que os originais diziam.

O Novo Testamento é o livro mais atestado da história antiga, seja em termos de manuscritos encontrados ou em termos de quão próximos eles estão da data original de escrita. Os textos já foram reconstruídos com 99% de precisão em relação aos originais.

As incertezas que restam são trivialidades. Por exemplo, na Primeira Epístola de João, ele diz: “Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se cumpra”. Mas alguns manuscritos dizem: “Estas coisas vos escrevemos, para que o nosso gozo se cumpra”. Não temos certeza se o texto original diz ‘vosso’ ou ‘nosso’. Isso ilustra como esse 1% de incerteza é trivial. Alguém que realmente queira entender os textos deverá aprender grego, a língua original em que o Novo Testamento foi escrito. Contudo, as pessoas também podem comprar diferentes traduções e compará-las para perceber como o texto se comporta em diferentes versões.

É possível explicar a existência de Deus apenas com a razão? Qual o papel da ciência na explicação das causas do universo?
A razão é muito mais ampla do que a ciência. A ciência é uma exploração do mundo físico e natural. A razão, por outro lado, inclui elementos como a lógica, a matemática, a metafísica, a ética, a psicologia e assim por diante. Parte da cegueira de cientistas naturalistas, como Richard Dawkins, é que eles são culpados de algo chamado ‘cientismo’. Como se a ciência fosse a única fonte da verdade. Não acho que podemos explicar Deus em sua plenitude, mas a razão é suficiente para justificar a conclusão de que um criador transcendente do universo existe e é a fonte absoluta de bondade moral.

Por que o cristianismo deveria ser mais importante do que outras religiões que ensinam as mesmas questões fundamentais, como o amor e a caridade?

As pessoas não entendem o que é o cristianismo. É por isso que alguns ficam tão ofendidos quando se prega que Jesus é a única forma de salvação. Elas pensam que ser cristão é seguir os ensinamentos éticos de Jesus, como amar ao próximo como a si mesmo. É claro que não é preciso acreditar em Jesus para se fazer isso. Isso não é o cristianismo. O evangelho diz que somos moralmente culpados perante Deus. Espiritualmente, somos separados d’Ele. É por isso que precisamos experimentar Seu perdão e graça. Para isso, é preciso ter um substituto que pague a pena dos nossos pecados. Jesus ofereceu a própria vida como sacrifício por nós. Ao aceitar o que ele fez em nosso nome, podemos ter o perdão de Deus e a limpeza moral. A partir disso, nossa relação com Deus pode ser restaurada. Isso evidencia por que acreditar em Cristo é tão importante. Repudiá-lo é rejeitar a graça de Deus e permanecer espiritualmente separado d’Ele. Se você morre nessa condição você ficará eternamente separado de Deus. Outras religiões não ensinam a mesma coisa.

A crença em Deus é necessária para trazer qualidade de vida e felicidade?

Penso que a crença em Deus ajuda, mas não é necessária. Ela pode lhe dar uma fundação para valores morais, propósito de vida e esperança para o futuro. Contudo, se você quiser viver inconsistentemente, é possível ser um ateu feliz, contanto que não se pense nas implicações do ateísmo. Em última análise, o ateísmo prega que não existem valores morais objetivos, que tudo é uma ilusão, que não há propósito e significado para a vida e que somos um subproduto do acaso.

Por que importa se acreditamos no deus do cristianismo ou na ‘mãe natureza’ se na prática as pessoas podem seguir, fundamentalmente, os mesmos ensinamentos?

Deveríamos acreditar em uma mentira se isso for bom para a sociedade? As pessoas devem acreditar em uma falsa teoria, só por causa dos benefícios sociais? Eu acho que não. Isso seria uma alucinação. Algumas pessoas passam a acreditar na religião por esse motivo. Já que a religião traz benefícios para a sociedade, mesmo que o indivíduo pense que ela não passa de um ‘conto de fadas’, ele passa a acreditar. Digo que não. Se você acha que a religião é um conto de fadas, não acredite.

Mas se o cristianismo é a verdade — como penso que é — temos que acreditar nele independente das consequências. É o que as pessoas racionais fazem, elas acreditam na verdade. A via contrária é o pragmatismo. “Isso Funciona?", perguntam elas. "Não importa se é verdade, quero saber se funciona”. Não estou preocupado se na Suécia alguns são felizes sem acreditar em Deus ou se há alguma vantagem em acreditar n’Ele. Como filósofo, estou interessado no que é verdade e me parece que a existência desse ser transcendente que criou e projetou o universo, fonte dos valores morais, é a verdade.

Perfil

Nome: William Lane Craig

Profissão: Filósofo, teólogo e professor universitário na Universidade de Biola, Califórnia

Nascimento: 23 de agosto de 1949

Livros destacados: Apologética Contemporânea – A veracidade da Fé Cristã; Em Guarda, Defenda a fé cristã com razão e precisão; ambos publicados no Brasil pela editora Vida Nova

Principal contribuição para a filosofia: Craig foi responsável por reformular o Argumento Cosmológico Kalam (variação do argumento cosmológico que defende a existência de uma primeira causa para o universo) nos seguintes termos: 1) Tudo que começa a existir tem uma causa de existência. 2) O universo começou a existir. 3) Portanto, o universo tem uma causa para sua existência.

Informações pessoais: William Lane Craig é conhecido pelo trabalho na filosofia do tempo e na filosofia da religião, especificamente sobre a existência de Deus e na defesa do teísmo cristão. Escreveu e editou mais de 30 livros, é doutor em filosofia e teologia em universidades inglesa e alemã e desde 1996 é pesquisador e professor de filosofia na Universidade de Biola, na Califórnia. Atualmente vive em Atlanta, nos EUA, com a esposa. Craig pratica exercícios regularmente como forma de combater a APM (Atrofia Peronial Muscular) uma doença degenerativa do sistema nervoso que lhe causou atrofiamento dos nervos das mãos e pernas. Especialista em debates desde o ensino médio, o filósofo passa a maior parte do tempo estudando
publicado por surfandonoassude às 16:37
link do post | comentar | favorito

ABORTOS (Sacrifícios humanos na visão dos satanistas)

Abortos — Dezenas de Milhões de Bebês Nascituros Mortos Anualmente como Sacrifícios Humanos
"'Estamos ficando embrutecidos, dessensibilizados e paganizados pela inundação cada vez maior do sangue dos bebês nascituros à medida que nossa nação continua a abortar aproximadamente um de cada quatro bebês concebidos', disse Richard Land, presidente da Comissão de Ética e Liberdade Religiosa, da Convenção Batista do Sul."
Você sabia que os satanistas veem os abortos como sacrifícios humanos indispensáveis para fazer avançar a implementação da Nova Ordem Mundial? A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia a dia!!



Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma. Agora você está com a
"THE CUTTING EDGE"

Há muito tempo que os líderes da Nova Era acreditam que o Cristo deles (o Anticristo) somente poderá aparecer quando e se uma "maioria significativa" de pessoas estiver pré-condicionada a aceitá-lo. Isto significa que a sociedade como um todo precisa passar por uma tremenda mudança de valores para que, quando o Anticristo aparecer, as atitudes e valores de dezenas de milhões de pessoas no Ocidente já tenham mudado radicalmente. Afinal, os valores culturais do Ocidente sempre estiveram baseados no cristianismo.

Como o Anticristo praticará a feitiçaria (Daniel 8:23-25 na KJV), as pessoas precisam ser inculcadas com os valores e atitudes dessa religião. Por esta razão, desde a década de 1970, o cinema e a televisão passaram a apresentar muito mais filmes, vídeos e programas baseados em temas de feitiçaria. Esses filmes iam desde comédias de situação, como A Feiticeira, até filmes macabros, como O Massacre da Serra Elétrica. O objetivo de todos esses filmes é condicionar as pessoas a adotarem os valores da feitiçaria de forma tão gradual que o cidadão mediano não perceba que essa mudança esteja ocorrendo em sua mente e coração. (Leia os detalhes completos sobre o plano gradual de mudança de atitudes no artigo N1055, intitulado "O Plano das Seis Etapas Para a Mudança de Comportamento").
Um Sacrifício Humano Maciço É Necessário

Lembre-se que os Illuminati estão praticando feitiçaria poderosa, o tipo mais elevado que existe no mundo. Eles acreditam firmemente que o senhor Satanás requeira quantidades imensas de sangue humano derramado em sacrifício para derrubar a Velha Ordem Mundial e instituir a Nova Ordem.

O ex-satanista Doc Marquis recriou este símbolo dos Illuminati, que aprendeu quando estava no conciliábulo, sendo treinado no Plano dos Illuminati. O símbolo ilustra o plano por meio do qual o Anticristo aparecerá. Embora ele mostre claramente as várias organizações que estão cooperando para trazer a Nova Ordem Mundial, gostaríamos de conversar mais sobre o vasto rio de sangue humano que está fluindo do Olho de Hórus (Satanás), passando pelo "I" ("Eu"), pela palavra "Witch" (Feiticeiro), caindo sobre o altar satânico que tem a cruz invertida, e dali escorrendo para o mundo.
Esse simbolismo revela muito do Plano dos Illuminati, de modo que vamos examinar o rio de sangue humano mais detalhadamente.


* O Olho Que Tudo Vê no alto, supervisionando toda a atividade que está sendo realizada em seu nome, é Satanás, retratado como o Olho de Hórus.

* A palavra "I" ("Eu") retrata o homem extremamente centrado em si mesmo, que se autoproclama sábio e ritualmente justo, que está trabalhando poderosamente pelo senhor Satanás para alcançar esse novo sistema. Esse tipo de homem "justo" é aquele que foi aperfeiçoado por meio de ritos e rituais satânicos, em uma das muitas sociedades secretas, incluindo a Maçonaria.

* A palavra "Witch" (Feiticeiro) é extremamente importante, pois a Nova Ordem Mundial será alcançada somente com base na feitiçaria, praticada de muitas formas diferentes e por milhões de pessoas durante os últimos duzentos anos. A feitiçaria é simplesmente adoração a Satanás. Doc Marquis disse que a feitiçaria mais poderosa do mundo é praticada pelos Illuminati e é invocada diariamente para que o Plano continue a avançar.

Doc também disse que os Illuminati estavam determinados a evitar outra Grande Depressão, quando abalaram de forma deliberada a economia para que pudessem derrubar o capitalismo e instalar a Economia Fascista. Eles certamente não queriam que dezenas de milhões de pessoas reagissem às perdas econômicas e passassem a confiar em Jesus Cristo, como muitos fizeram durante os anos da Grande Depressão. A elite globalista quis que um dano limitado fosse feito à economia — apenas o suficiente para que a mudança para o fascismo pudesse ser instituída — para que a vasta maioria de pessoas continuasse e correr atrás dos seus deuses Mamom e Materialismo, até o início da Nova Ordem Mundial e o aparecimento do seu "Cristo".

Doc disse que os Illuminati estavam determinados a manter a economia flutuando, mesmo que para isso tivessem de realizar rituais de feitiçaria para evitar o colapso econômico. Muitos economistas e investidores menearão suas cabeças em concordância com esta afirmação, sabendo que não existe outra explicação para a economia ainda não ter entrado em colapso.

Agora, vamos tratar a questão do rio de sangue humano no sacrifício.

* A partir das letras ITC, de "Witch", fluem manchas vermelhas, retratando a imensa quantidade de sangue humano que já fluiu e que está planejada para fluir, para que esse sistema possa ser estabelecido. Observe que esse sangue flui em torno de "The Illuminati". Todos os três fluxos de sangue caem sobre o altar satânico, contornam o selo e escorrem para o mundo. Os cristãos não devem estar surpresos, pois existem muitas profecias bíblicas que falam da grande perseguição e matança durante o tempo de Grande Tribulação. O livro do Apocalipse fala dos julgamentos de Deus, que matarão uma quantidade imensa de pecadores em todo o mundo.

Há muito tempo que os espíritos-guia dos Illuminati disseram que o reinado do Anticristo e do Falso Profeta (a Nova Ordem Mundial) somente poderá ser trazido à existência por meio do derramamento de muito sangue de sacrifício, obtido pela matança deliberada de dezenas de milhões de vidas humanas.

O que constitui um sacrifício humano aceitável para Satanás?

As guerras certamente contam — O século 20 foi o mais sangrento em toda a história humana, porque foi o século durante o qual os Illuminati lançaram seu ímpeto final para alcançar o reinado do seu Cristo maçônico. O líder maçom Albert Pike recebeu uma visão demoníaca de seu espírito-guia sobre como o Anticristo seria colocado na cena internacional. Reportamos esse plano no artigo N1015, "O Plano Demoníaco de Albert Pike — Uma Incrível Visão Satânica". Citando um excerto pertinente desse artigo referido:

Em 22 de janeiro de 1870, Albert Pike e Guiseppe Mazzini, um de seus co-conspiradores internacionais, publicaram o Plano para estabelecer a Nova Ordem Mundial. Esse plano foi mantido em grande segredo, revelado dentro dos círculos da Maçonaria, desde o tempo de sua concepção, somente aos outros conspiradores Iluministas ocultistas. [Essa informação foi obtida em um livro escrito pelo ex-luciferiano Iluminista Doc Marquis. O nome do livro é Secrets of the Illuminati (leia a resenha) e revela muitos detalhes ocultos que antigamente só eram conhecidos dos Iluministas.

O Plano secreto de Pike para controlar o mundo previa a necessidade de três guerras mundiais. Pare aqui por um momento para lembrar a data dessa predição: 22 de janeiro de 1870. Essa data é 44 anos antes do início da Primeira Guerra Mundial. Uma vez que você compreenda os fatos que vamos compartilhar e perceba a extensão do tempo entre essa predição e o início do seu cumprimento, poderá compreender como forças sobrenaturais estavam realmente em controle. Além disso, 22 de janeiro de 1870 também tem significado ocultista. O número 22 é um dos três números primários importantes para os ocultistas (11, 22 e 33).

O Plano de Pike de derrubar a Velha Ordem Mundial baseada no judaísmo e no cristianismo e estabelecer a satânica Nova Ordem Mundial previa a necessidade de guerra. No entanto, essa guerra não seria o tipo de guerra com o qual o mundo estava habituado a ver. Essa guerra deveria ser em uma escala muito maior do que já registrada na história. Seria uma guerra mundial, global.

Os detalhes desse Plano de Pike (de 22 de janeiro de 1870) de três Guerras Mundiais para estabelecer a Nova Ordem Mundial são como segue: (Ao ler essa profecia demoníaca, lembre-se do conceito ocultista da Tese batalhando contra a Antítese para produzir um novo sistema, chamado Síntese. A Primeira e a Segunda Guerra Mundial foram travadas para estabelecer a Antítese, e criar a Guerra Fria, aquele "conflito controlado ou ameaça de conflito" que produziria o novo sistema, a Síntese.).

1. A Primeira Guerra Mundial foi planejada para permitir que o governo czarista na Rússia fosse totalmente derrubado. O novo governo russo foi previsto como ateísta e militarista. Além disso, Pike especificou que esse novo governo russo seria comunista. Karl Marx tinha publicado seu Manifesto Comunista em 1848, exatamente 22 anos antes dessa profecia ocultista de Albert Pike. Não é interessante que o número ocultista 22 continue aparecendo? Os números múltiplos, 44 e 66 também aparecem, como veremos em instantes.

A história registra que essa Primeira Guerra Mundial realmente ocorreu como descrito. As potências ocidentais na Europa, em conjunto com os EUA, financiaram a expedição de Lênin até a Rússia, financiaram seu governo e, depois disso, financiaram o comunismo russo pelo menos uma vez a cada década dali para frente.

2. A Segunda Guerra Mundial foi prevista para originar entre a Grã-Bretanha e a Alemanha. Entretanto, um dos resultados planejados dessa guerra era fortalecer o novo governo comunista russo, para que ele enfraquecesse e destruísse os outros governos e religiões.

A história registra novamente que a Segunda Guerra Mundial, realmente cumpriu esse objetivo. A guerra iniciou quando a Alemanha invadiu a Polônia, fazendo com que a Grã-Bretanha declarasse guerra à Alemanha. Em breve, a trinca de potências envolveu-se nessa guerra. Os ocultistas de Magia Negra aliaram-se quando a Alemanha firmou um pacto com a Itália e com o Japão; os ocultistas de Magia Branca aliaram-se quando a Grã-Bretanha uniu-se com os EUA e com a Rússia. Não se engane: essa guerra ocorreu entre duas forças da Nova Ordem Mundial, a aliança "maligna" das Potências do Eixo, e a aliança "boa" das Potências Aliadas; a guerra foi entre as forças de Magia Negra contra as forças da Magia Branca.

Certamente, a visão de Pike da Segunda Guerra Mundial transformar o comunismo russo em uma superpotência foi cumprida em um nível surpreendente. Os historiadores sempre ficaram perplexos e nunca conseguiram compreender por que Churchill e Roosevelt entregaram toda a Europa Oriental aos soviéticos, se a preponderância de poder estava contra eles. Claramente, quando Roosevelt e Churchill cederam toda a Europa Oriental aos russos, o governo comunista da Rússia, agora conhecido como URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas), completou sua transição para superpotência, exatamente como previsto na visão de Pike. Não nos esqueçamos que a Segunda Guerra Mundial deu à Rússia capacidades que ela não possuía antes da guerra. Não somente criamos as forças militares russas em um nível aterrorizador, mas também construímos fábricas inteiras ao leste de Moscou, que deram à Rússia uma grande base industrial. Embora a Rússia tenha pago muito alto em vidas humanas durante a guerra, emergiu do conflito como uma superpotência. Graças a Roosevelt, a Rússia agora tinha um reino para acompanhar sua nova base militar e industrial.

Agora, você sabe que o maçom Franklin Delano Roosevelt deu esse território à Rússia simplesmente e somente porque estava sendo fiel à visão de Pike em 1870! Você nunca lerá essa verdadeira história em nenhum de seus livros!!

3. A Terceira Guerra Mundial foi prevista para ser entre o judaísmo e o islamismo. Essa profecia é incrível sob muitos aspectos, começando com o fato de essa profecia sobre uma Terceira Guerra Mundial ter sido feita em 1870, quando Israel ainda não existia como país e quando somente os cristãos fundamentalistas acreditavam que Israel voltaria a existir novamente.

Observe os eventos em Israel atentamente, pois o capítulo final está sendo escrito ali. Os espíritos-guia demoníacos da Maçonaria, dos líderes do Plano da Nova Ordem Mundial, estão planejando uma Terceira Guerra Mundial final, que iniciará entre Israel e seus vizinhos árabes e se alastrará para todo o mundo. Literalmente, do meio da fumaça e da destruição dessa Terceira Guerra Mundial, o Anticristo entrará em cena!

Portanto, as duas guerras mundiais foram parte do Plano dos Illuminati, conforme enunciado na visão demoníaca de Albert Pike. Qual foi o número total de mortes nessas duas guerras? Quanto sangue humano em sacrifício Satanás recebeu? As estatísticas a seguir foram obtidas da Enciclopédia On-line Wikipédia: * Primeira Guerra Mundial:

Militares mortos: 9.911.000 (nove milhões e novecentos e onze mil, praticamente dez milhões de vidas).

Militares feridos: 12.839.888 (doze milhões e oitocentos mil). Muitos desses homens sofreram terríveis perdas de sangue e muitos ficaram incapacitados para o resto de suas vidas.

Militares desaparecidos: 7.750.000 (sete milhões e setecentos e cinquenta mil) — Muitos, talvez a maioria, desses desaparecidos foram mortos.

Número total de mortos, feridos e desaparecidos em ação: 30.500.000 (trinta milhões e quinhentos mil). Civis Mortos: 6.821.248 (seis milhões e oitocentos mil).

Total de mortos na Primeira Guerra Mundial: 37.321.249 (trinta e sete milhões e trezentos mil). * Segunda Guerra Mundial:

Militares mortos: 24.000.000 (vinte e quatro milhões). Civis mortos: 49.000.000 (quarenta e nove milhões). Total de mortos: 73.000.000 (setenta e três milhões).

Estes números significam que as perdas humanas combinadas nas duas guerras mundiais totalizaram aproximadamente 110 milhões de pessoas! É muito sangue humano derramado em sacrifício, você não acha? Todavia, o Plano propõe uma Terceira Guerra Mundial, que terá um total de mortos maior do que as duas guerras mundiais anteriores somadas, embora esteja planejada para durar somente treze semanas, ou 91 dias. O uso de armas de destruição maciça erradicará nações inteiras, de modo que o número total de baixas será enorme.

Quando você calcula os números totais de baixas nas guerras menores que ocorreram após a Segunda Guerra Mundial, provavelmente encontrará mais 50 milhões de baixas, especialmente se calcular o número de mortes de civis causadas pelo Agente Laranja, no Vietnã, e pelo urânio exaurido nas duas Guerras do Golfo. Quando a contaminação pelo urânio exaurido completar vinte anos, o total de mortos no Oriente Médio poderá se aproximar de 100 milhões. O médico militar de um país do Oriente Médio que originalmente me advertiu sobre a natureza letal das munições com urânio exaurido me disse enfaticamente que, dentro de vinte anos, o Iraque e o Afeganistão serão totalmente impróprios para a vida humana! Ambos estarão transformados em cemitérios nacionais.

No tempo em que todos os ímpios tiverem de comparecer para serem julgados diante do Grande Trono Granco, o presidente George W. Bush poderá ser declarado o maior assassino em massa da história, por causa das guerras com urânio exaurido que lançou contra o Iraque e o Afeganistão. (Para os detalhes completos, leia o artigo N2063, "As Tempestades de Areia — Como a Contaminação Pelo Urânio Empobrecido Poderá Matar Populações Inteiras").

Agora que conhecemos o incrível número de mortos nas duas Guerras Mundiais e nas outras guerras que ocorreram desde então, podemos ver o quão satisfeito Satanás deve estar com os rios de sangue humano que os Illuminati derramaram até aqui.

Entretanto, há um método que provavelmente mata muito mais do que todas as guerras combinadas!
O Aborto Livre

O aborto conta como um sacrifício humano aos olhos de Satanás? O sangue dos bebês inocentes que morrem no útero conta como sacrifício que contribui para o aparecimento do Anticristo? SIM!

O aborto representa um papel muito importante para os Illuminati. Perguntei ao ex-satanista praticante de Magia Negra, Doc Marquis, como os satanistas viam o aborto. Os satanistas veem o sacrifício humano como o melhor sacrifício a Satanás e, quanto mais jovem for a vítima, mais precioso e poderoso será o sacrifício. Em 1986, o programa de documentários "20-20" apresentou um segmento sobre satanismo nos EUA atualmente. A parte final do segmento mostrou mulheres satanistas que estavam grávidas. Elas disseram que dariam à luz aqueles bebês para o propósito expresso de sacrificá-los a Satanás. Aquilo não me surpreendeu, pois já tinha descoberto essa prática em minha pesquisa sobre o ocultismo.

Perguntei então a Marquis: "— Se um sacrifício aumenta em poder e preciosidade quanto mais jovem for a vítima, como então um satanista vê os bebês abortados?" Ele me olhou impassível e respondeu: "— Os satanistas veem os bebês abortados como o mais poderoso sacrifício humano possível.".

Agora que sabemos o quão importante o aborto é para Satanás em seu ímpeto sanguinário para a Nova Ordem Mundial, vamos analisar algumas estatísticas atuais:

Resumo da Notícia: "Os EUA ultrapassam a marca dos 50 milhões de abortos", Michael Foust, Baptist Press, 25 de janeiro de 2010.

"Em algum ponto durante os dois últimos anos, os EUA tiveram seu quinquagésimo milionésimo aborto juridicamente legal, a vasta maioria dos quais foi praticada por razões de conveniência. A trágica estatística — que abrange os 37 anos desde que a Suprema Corte dos EUA legalizou o aborto em todo o país em 1973 — está baseada em dados compilados pelo Instituto Guttmacher, que é pró-escolha, e informados pelo Comitê Nacional do Direito à Vida. A marca dos 50 milhões foi atingida em 2008 e, provavelmente, se aproximou ou atingiu os 52 milhões em 2009..."

"Para colocar em perspectiva, o número combinado de mortes de militares em todas as guerras em que os EUA estiveram envolvidos — desde a Guerra da Revolução Americana até a Segunda Guerra no Iraque — é 1,2 milhão."

"'Estamos ficando embrutecidos, dessensibilizados e paganizados pela inundação cada vez maior do sangue dos bebês nascituros à medida que nossa nação continua a abortar aproximadamente um de cada quatro bebês concebidos', disse Richard Land, presidente da Comissão de Ética e Liberdade Religiosa, da Convenção Batista do Sul."
Neste ponto, Land corretamente vincula o aborto à antiga prática pagã do sacrifício de crianças:

"Ainda posso me lembrar da lição bíblica de Escola Dominical que ouvi na juventude sobre como o povo de Deus voltou suas costas para o Deus Verdadeiro e desceu ao Vale de Hinom (2 Crônicas 28) para oferecer seus filhinhos em sacrifício ao deus pagão Moloque. Eu nunca poderia imaginar que viveria para ver o dia em que este país ofereceria seus bebês nascituros como sacrifícios pagãos, por eles serem vistos como custosos, incômodos, doentes ou inconvenientes demais."

Não, Sr. Land, esta não é a razão por que nos tornamos uma nação tão brutal e sanguinária, que diariamente oferece suas crianças como sacrifícios aos deuses pagãos! A razão é simplesmente que os líderes deste país são totalmente iluministas e, como tal, estão completamente comprometidos com o Plano da Nova Ordem Mundial. Além disso, como o Plano prevê rios e oceanos de sangue humano em sacrifício, os juízes maçons da Suprema Corte, que tomaram a decisão de legalizar o aborto, sabiam que estavam colocando em marcha um sacrifício de sangue infantil aos deuses pagãos do satanismo.

Além disso, aqueles juízes maçons sabiam que Satanás consideraria esses sacrifícios de crianças como os mais preciosos e poderosos de todo o mundo. Esta é a razão por que os EUA assassinaram 50 milhões de bebês no útero de suas mães! Observe novamente a ilustração no símbolo "I Witch". Os únicos símbolos nacionais no altar satânico são os símbolos americanos — os dois símbolos que aparecem no verso da nota de um dólar.

Explicamos o simbolismo no verso da nota de um dólar no DVD "Eye of the Phoenix".

Depois que assistir a esse vídeo, você entenderá o nível em que o governo federal americano está sob o controle de Satanás. Você nunca mais será enganado pelos políticos que ocupam cargos no governo. Além disso, você entenderá o enorme perigo para nossas liberdades e nossas vidas representado por um líder que é maçom, membro da sociedade secreta Caveira e Ossos, da Sociedade Rosa-Cruz, dos Cavaleiros de Malta, do Conselho das Relações Internacionais (CFR), dos Bilderbergers, etc.

Se as pessoas compreendessem o satanismo profundo em que nossos líderes estão envolvidos, não permitiriam que membros dessas sociedades secretas ocupassem qualquer cargo público, nem mesmo o de laçador de cachorros sem dono.

Se as pessoas compreendessem as intenções sanguinárias desses adoradores de Lúcifer, forçariam todos a deixarem seus cargos públicos e, provavelmente, linchariam os líderes principais. Veja: a razão para cada um desses líderes serem membros de uma sociedade secreta é que esses homens concordaram com um plano secreto que precisa ser mantido em segredo até o tempo de sua implementação. Qual é o segredo?

Nossos líderes — todos Illuminati — concordaram que devam trabalhar para alcançar uma ditadura global, uma economia globalizada e uma religião global, após terem produzido uma Terceira Guerra Mundial terrivelmente sangrenta que produzirá o Cristo maçônico (o Anticristo).

Uma vez que o Messias maçônico inicie seu "Ciclo de Purificação da Terra" de sete anos, não parará de matar gente até que 66% (dois terços) de toda a população mundial seja erradicada. Este é o segredo que eles sabem que precisa ser mantido secreto a todo o custo.

Você pode compreender por que os líderes maçons protegem seu "segredo" a todo o custo?
Sacrifícios a Moloque — Ou Seriam a Baal?

Na passagem acima, o Dr. Land, da Convenção Batista do Sul dos EUA, lamentou que o sistema atual de aborto seja como os sacrifícios de crianças no Antigo Testamento ao deus do fogo, Moloque. Concordamos que o aborto livre seja um sacrifício de criança para um deus pagão, mas acreditamos que o deus a quem os bebês americanos são sacrificados seja Baal, não Moloque.

Fazemos esta afirmação porque monumentos e imagens de Baal são abundantes na capital americana, como reportamos no DVD "Riddles in Stone: Secret Architecture of Washington DC". Por exemplo:

* O Monumento a Washington é simplesmente um obelisco egípcio/caldeu. Os satanistas reconhecem que o obelisco é um monumento a Baal; na verdade, o obelisco é conhecido pelos satanistas como a vara de Baal!

Todavia, embora o obelisco tenha uma conotação sexual explícita, o Monumento a Washington se tornou o símbolo mais conhecido da cidade de Washington DC.

Deus proibiu a adoração ao obelisco e ordenou que vários reis de Israel destruíssem esses monumentos:

"Mas os seus altares derrubareis, e as suas estátuas quebrareis, e os seus bosques cortareis. Porque não te inclinarás diante de outro deus; pois o nome do SENHOR é Zeloso; é um Deus zeloso." [Êxodo 34:13-14].

Esta Escritura nos diz que o obelisco é uma imagem de adoração; portanto, estamos tolerando uma imagem de adoração ao deus pagão Baal, chegando ao ponto de permitir que esse símbolo se torne a imagem mais importante da capital americana. As pessoas me perguntam quando acreditarei que um presidente é realmente um cristão nascido de novo. Minha resposta sempre é que, quando um novo presidente ordenar a demolição e destruição do Monumento a Washington, então acreditarei que ele é genuinamente um cristão nascido de novo.

"E tiraram as estátuas da casa de Baal, e as queimaram. Também quebraram a estátua de Baal; e derrubaram a casa de Baal, e fizeram dela latrinas, até ao dia de hoje. E assim Jeú destruiu a Baal de Israel." [2 Reis 10:26-28].

Esta passagem das Escrituras nos diz que o obelisco é uma imagem de Baal, e que Deus quer que ele e o templo de adoração sejam erradicados do país. Finalmente, a última frase nos diz que derribar o obelisco e as outras imagens de Baal tem o mesmo significado de "destruir Baal" da terra.

"E Asa fez o que era bom e reto aos olhos do SENHOR seu Deus. Porque tirou os altares dos deuses estranhos, e os altos; e quebrou as imagens, e cortou os bosques." [2 Crônicas 14:2-3].

"E acabando tudo isto, todos os israelitas que ali se achavam saíram às cidades de Judá e quebraram as estátuas, cortaram os bosques, e derrubaram os altos e altares por toda Judá e Benjamim, como também em Efraim e Manassés, até que tudo destruíram; então tornaram todos os filhos de Israel, cada um para sua possessão, para as cidades deles." [2 Crônicas 31:1].

"E quebrará as estátuas de Bete-Semes, que está na terra do Egito." [Jeremias 43:13].

Jeremias profetizou que, quando o rei Nabucodonosor conquistasse o Egito, como arma de Deus do julgamento, destruiria os odiados obeliscos em Heliópolis (A Casa do Sol, também chamada de Bete-Semes).

"Com os cascos dos seus cavalos pisará todas as tuas ruas; ao teu povo matará à espada, e as tuas fortes colunas cairão por terra." [Ezequiel 26:11].

"Israel é uma vide estéril que dá fruto para si mesmo; conforme a abundância do seu fruto, multiplicou também os altares; conforme a bondade da sua terra, assim, fizeram boas as estátuas. O seu coração está dividido, por isso serão culpados; o Senhor demolirá os seus altares, e destruirá as suas estátuas." [Oséias 10:1-2].

Esta passagem nos diz que Deus está tão enfurecido com a adoração a Baal e aos seus obeliscos que punirá severamente a nação que persista nessa adoração pagã.

Todavia, os Pais Fundadores determinaram em seus corações que iriam comprometer a nação à adoração secreta a Baal. Reportamos esse fato no DVD "Riddles in Stone". Por exemplo:

As imagens de Baal se alternam com a deusa Cibele, em volta do edifício do Internal Revenue Service (a Receita Federal nos EUA). O significado desse emparceiramento de um deus e uma deusa pagãos é chocante! Literalmente, a união sexual mística entre Baal e Cibele destina-se a produzir a Criança Divina, a quem o mundo conhecerá como o Cristo maçônico. Os cristãos o conhecem como Anticristo.

As imagens de Baal e de Cibele são abundantes na cidade de Washington.

O símbolo da união do deus e da deusa e da Criança Divina deles é o triângulo com ângulo reto. Para simbolizar essa união mística, os Pais Fundadores criaram dois triângulos com ângulos retos nas ruas da cidade — o Triângulo de L'Enfant e o Triângulo Federal.

Mostramos e explicamos todas essas imagens de Baal e Cibele no nosso DVD "Riddles in Stone: Secret Architecture of Washington DC".

Você descobrirá que a razão por que os EUA mataram mais de 50 milhões de bebês nascituros pode ser diretamente rastreada à tradição nacional de 250 anos de fundar o governo com base em tradições pagãs. Essas tradições incluem a adoração e homenagem ao deus Baal. Essas crianças abortadas são um sacrifício a Satanás, da mesma forma que as crianças sacrificadas pelos israelitas apóstatas nos tempos do Velho Testamento.
O Fiasco Mundial do Aborto

Os EUA lideram os outros países do mundo na prática do aborto livre. Se 50 milhões de bebês foram abortados nos EUA, qual é o número de abortos em todo o mundo?

"O aborto livre mata 46 milhões de bebês por ano, ou 126 mil a cada dia!" ("Abortion: Tune Into The Truth").

Se você calcular os abortos que ocorreram em todo o mundo desde a decisão da Suprema Corte de 1973, e se assumir que o número anual de 46 milhões se manteve constante durante todo esse período de tempo, então temos um número de abortos em todo o mundo que totaliza 1.700.000.000 (um bilhão e setecentos milhões de bebês)! Agora, sei que não podemos assumir com certeza que o número médio de 46 milhões se mantém constante, porque o número de aborto varia a cada ano.

Entretanto, acredito ser provável que mais de um bilhão e quinhentos milhões de bebês tenham sido assassinados no útero materno nos últimos 37 anos. Esse número é tão grande que chega a ser inacreditável! Mas, é um número que deixa Satanás muito satisfeito. Sacrifícios humanos para Satanás para que a Nova Ordem Mundial possa ser avançada!

É assim que os satanistas veem toda a situação. Eles acreditam nesse conceito de todo o coração.

Em breve, o Anticristo entrará na cena internacional, pronto para "purificar a Terra" de 66% de todos os seres humanos, ou mais de 4,6 bilhões de pessoas.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia a dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe. Data da publicação: 30/1/2010
Transferido para a área pública em 18/1/2012
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br

publicado por surfandonoassude às 07:35
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 30 de Março de 2012

"...AS PORTAS DO INFERNO NÃO PREVALESCERÃO..."

Mateus 16.18 "Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela"
Fim do mundo em 2012 é Uma Mentira das elites? Será o fim do cristianismo? - Samuel Natanael Analisando o filme 2012, promovido pelos Senhores do mundo, tudo seria uma farsa, para enganar as pessoas. Subliminarmente estariam eles planejando o fim do cristianismo?  Tudo na Mìdia é questionavel.
         Em negrito comentários de Thiago Luiz "Guerrad" S. Gomes
Repare na figura: Cristo redentor significa o Cristianismo. 2012 não significa o fim do mundo, mas o fim do Cristianismo...

Meus amigos, não caiam nesta FARSA de que 2012 seria o fim do mundo!!

Não se assuste amigos. Já mostramos que o Calendário Maia é uma das inúmeras mentiras criadas pela maçonaria e pela elite
(conforme MENTIRA N°130 [CALENDÁRIO MAIA]). Pois bem iremos falar um pouco sobre o trágico filme lançado em 2009 por eles, conhecido como 2012.


O filme 2012 fala de uma antiga profecia do povo místico Maia (que adorava demônios) da qual eles afiram que no mês de Dezembro os planetas iriam ser alinhar, provocando assim uma série de catástrofes mundiais como efeito colateral. No filme apresentam um presidente negro (como Barack Obama) e um "conspiracionista" (pessoas como nós, que editamos blogs, vídeos e filmes denunciando toda essa manipulação do sistema diabólico da maçonaria).

Espero que você faça um teste: pegue o filme em DVD e assista. Você vai ver o CRISTO REDENTOR ser destruído, o Vaticano ser destruído (tem uma cena que mostra aquele quadro do homem apontando o dedo para Deus, que ilustra o tópico MENTIRA N°118 [TODOS NÓS SOMOS FILHOS DE DEUS]), mas você NÃO irá ver NENHUMA PIRÂMIDE ou monumentos Maçônicos ser destruídos. Veja o filme e perceba se a Torre Eifel (símbolo maçônico) ou outras é vista sendo destruída no filme? Apenas os símbolos de caráter cristão estão sendo destruídos no filme...

O filme 2012 além disso chama o Senhor Deus de MENTIROSO ao mostrar o mundo inteiro ser imundado d'água. Se você conhece a passagem da Arca de Noé, vai perceber que o Senhor Deus promete NUNCA MAIS DESTRUIR A TERRA COM ÁGUA. No filme, o mundo é destruído com água. Além disso, as pessoas que se safaram entraram em arcas com o código H63, que significa HOUSE (casa, em inglês) seis 3 vezes, que é 666.

Mas o final é o mais empolgante: no filme não mostra realmente o fim do mundo. Os marcados com a marca da besta, 666, saem da arca e se vêem diante do olho de Hórus/Satanás e o mundo se torna um continente apenas, um mundo só, uma Nova Ordem Mundial.

Meus amados, não caiam nesta mentira criada por Satanás e seus fantoches.

Fontes:
http://jsomokovitz.blogspot.com.br/2011/08/o-fim-do-mundo-em-2012-e-uma-mentira.html

http://thiagoguerrad.blogspot.com/2011/08/mentira-n183-2012-fim-do-mundo.html
PUBLICAÇÃO ORIGINAL NO SITE http://nosdiasdenoe.blogspot.com.br
publicado por surfandonoassude às 16:33
link do post | comentar | favorito

HOSPEDEIROS DO FALSO EVANGELHO

Três falsos evangelhos: prosperidade, terapêutico e missão integral   -  José Bernardo
Como Satanás está arrastando milhares de adolescentes e jovens para fora da Igreja e para longe da fé? Porque a Igreja não está sendo capaz de perceber e conter essa evasão? Onde toda essa maldade e destruição estão se apoiando? Um olhar cuidadoso para o cenário faz perceber que a estratégia usada pelo inimigo tem sido um ‘cavalo de troia’, belo por fora e cheio de destruição por dentro: a religião do ‘bem estar’.
Apoiado em uma interpretação flexível da própria Bíblia, o inimigo vem minando a fé bíblica da igreja evangélica e substituindo por essa nova religião, ainda difícil de distinguir para muitos, mas definitivamente oposta ao que Jesus ensinou. Há três correntes principais desse neo-paganismo, três falsos evangelhos que a grande maioria dos crentes está seguindo para longe de Cristo. Tais evangelhos não têm poder para salvar, não oferecem os elementos para a perseverança na fé. Adolescentes e jovens aprendem tais heresias de seus pais e essa é uma razão central de seu desvio.

Primeiro, enumeremos esses três ataques malígnos:
O evangelho do bem estar material – ou a teologia da prosperidade, movimento religioso surgido nas primeiras décadas do século XX nos Estados Unidos da América. Sua doutrina afirma, a partir da interpretação de alguns textos bíblicos como Gênesis 17.7, Marcos 11.23-24 e Lucas 11.9-10, que quem é verdadeiramente fiél a Deus deve desfrutar de uma excelente situação na área financeira, na saúde, etc. Não mais capaz de seduzir a população norte-americana que emergiu das crises econômicas no pós-guerra, esse falso evangelho foi despejado na América Latina por tele-evangelistas, rapidamente absorvido aqui pelo nascente movimento neo-pentecostal e é hoje refugo lançado covardemente contra a África por uma equivocada ação missionária.
O evangelho do bem estar psicológico – movimento que visa a descoberta e o tratamento de problemas emocionais, como medo, complexos, baixa auto-estima, no intuito de que as pessoas sejam tratadas no espírito, na alma e no corpo, com ênfase na cura da alma. O movimento, também originado nos Estados Unidos, resultou do esforço de manter a Igreja atraente para uma sociedade cada vez mais materialista e egocêntrica e têm raízes, tanto no evangelicalismo histórico, como no movimento carismático. Entre os evangélicos históricos surgiu no condicionamento do aconselhamento cristão pela psicologia e psicanálise, entre os pentecostais, dos esforços de cura interior. Ambas as correntes proliferaram a partir dos anos 80 com a enxurrada de livros evangélicos de auto-ajuda e hoje são um mal perfeitamente institucionalizado.
O evangelho do bem estar social – é um movimento essencialmente político que utiliza elementos do Cristianismo como alegoria para facilitar a disseminação de idéias de diferentes pensadores socialistas. Seus defensores a apresentam como, por exemplo, “uma interpretação da fé cristã através do sofrimento dos pobres, sua luta e esperança, e uma crítica da sociedade e do cristianismo através dos olhos dos pobres”. O movimento surgiu no seio do catolicismo da América Latina, na esteira da influência marxista, foi fortemente combatido e diminuido pela Igreja Católica, proliferou entre ditos evangélicos em alguns países da América Hispânica e influenciou o evangelicalismo brasileiro com mais força a partir dos anos 80.
 

As causas dessa monstruosidade espiritual
Embora pareçam propostas diferentes, as três correntes religiosas são extremos próximos, identificados por três ensinos heréticos centrais: a) Antropocêntrismo – O cristianismo defende a centralidade de Deus e apresenta o ser humano como inútil e sem valor, mas as três teologias malígnas retomam o ser humano como centro de tudo e fazem Deus gravitar ao redor de suas necessidades, desejos e ações; b) Temporalidade – O cristianismo aponta para a vida na terra como uma passagem de provação para um mundo novo e eterno, mas as três teologias corrosivas se concentram no que pode ser obtido imediatamente, fixando a quem pode seduzir no que é presente, temporal e passageiro; c) Materialismo – O cristianismo aponta para as coisas espirituais, invisíveis, mas as três correntes teológicas cativam seu público ao que é material e carnalmente desfrutável, são evangelhos da sensualidade.
Os falsos evangelhos da prosperidade, terapêutico e libertação (também conhecido entre os protestantes como missão integral) se contrapõe ao verdadeiro Evangelho do Reino, que anuncia o governo soberano de Deus em Cristo sobre a vontade humana e leva ‘cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo’ 2Co 10:5. Tais evangelhos são produzidos pelos inimigos da cruz, seu deus é o ventre (Fp 3:19).
A endo-apologia combaterá com dificuldade esses ataques malígnos. Os falsos evangelhos se mimetizam com capricho, usando o vocabulário dos evangélicos, suas expressões e a própria Bíblia para surpreender e destruir a fé bíblica. Esses falsos evangelhos promovem uma interpretação flexível das Escrituras, baseada principalmente na dedução e em um criticismo pretensamente acadêmico e energicamente desconstrutor. No discurso, usam e abusam do palavrório apaixonado, como se estivessem militando por uma grande causa e, quando não funciona, abundam na irreverência, no sarcasmo, na ironia e na zombaria. Todas os três praticam também uma contra-apologia preventiva, acusando de reacionários, desumanos, anti-cristãos e fundamentalistas aqueles que se atrevem a ir contra suas ambições egocêntricas, temporais e materialistas. Dessa forma surpreendem, sequestram e escravizam uma igreja que deixou as Escrituras de lado para abraçar o sensacionalismo.
Mas o aspecto mais venenoso de tais falsos evangelhos, é que são virais, não estão baseados nas teologias alucinadas que os geraram, mas nas características de seus hospedeiros. Quando o apóstolo Paulo nos preveniu disso, disse: “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas…” 2Tm 3:1ss. Não é a teologia maligna, principalmente, que faz essa maldade prosperar, mas a natureza egoísta que impede os seres humanos de clamarem pelo verdadeiro Evangelho do Reino: Seja feita a Tua vontade, ó Deus. Egoístas, egocêntricos, esses são os hospedeiros de evangelhos oportunistas, que contagiam os mais jovens e causam seu desvio.
Divulgação: www.juliosevero.com
publicado por surfandonoassude às 15:42
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Março de 2012

O RELATÓRIO DO BANCO MUNDIAL - DESINFORMAÇÃO

Você acha que não é possível ?
A pobreza do Banco Mundial

Diz o New York Times: "Relatório revela: a pobreza extrema em queda apesar da crise global".

Estranho, não é? Não, não é, só é preciso perceber donde chega este relatório:do Banco Mundial, que anuncia "Novas estimativas revelam uma queda da extrema pobreza entre 2005 e 2010".

Notícia relançada pelo The Economist:pela primeira vez na História, o número dos pobres diminui em todos os lugares".

Então, a crise global afinal faz bem? Mais desgraçadas as economias, melhor a vida de todos? E todos os novos desempregados?

Seria bom se assim fosse. Mas não é.

É preciso observar bem o relatório do Banco Mundial e perceber algumas coisas.
Por exemplo:

1. Os números nada dizem sobre o impacto da recessão.
Os dados reais cobrem o período 1981 - 2008, provavelmente os dados que terminam em 2008 nem podem dizer alguma coisa sobre o impacto duma recessão que começou nos Estados Unidos no final desse mesmo ano. O relatório alude a uma "estimativa preliminar" para 2010. Reparem: estimativa preliminar. E com base nisso o banco afirma com convicção que em 2010 atingiu o Objectivo de Desenvolvimento do Milénio, nomeadamente a redução para metade do nível de pobreza. Nível de pobreza que o Banco fixa em 1.25 Dólares por dia.


Mas as estimativas preliminares são apenas isso: estimativas preliminares, não dados reais. São extrapoladas a partir de amostras significativamente menores. Portanto, os dados não podem apoiar a afirmação do Banco porque, mais uma vez, os dados reais terminam em 2008. E se ainda houvesse dúvidas, podem ler as anteriores estimativas do Banco Mundial, sempre com um invejável excesso de optimismo e sempre pouco confiáveis.

2. A China é a chave.
Entre 1981 e 2008, o declínio total das pessoas que vivem em "extrema pobreza", ou seja, aqueles que vivem com menos de 1,25 Dólares por dia, aconteceu inteiramente na China: aí, o total das pessoas muito pobres caiu 662 milhões. Mas no mesmo período, o número de pessoas que vivem com menos de 1,25 Dólares por dia fora da China aumentou 13 milhões e são agora 1.100 milhões . Isso mesmo: 1 bilião de pessoas que vive com menos de 1.25 Dólares por dia.

No mesmo período, um grande número de pessoas caíram na pobreza extrema no Sul da Ásia (interessante este dado, pois no Sul da Ásia temos a Índia, País em rápido crescimento) e na África sub-saariana. Portanto, o título mais correto seria: "Ao longo das últimas três décadas, de 1981 a 2008, a pobreza diminuiu na China, enquanto aumentou no resto do mundo". Mas com um título assim, o Banco Mundial fica mal.

3. 1.25 aqui, mas aí?
Acerca do último ponto: 1.25 Dólares por dia podem ser sobrevivência no Mali, mas em outros Países? Tomar como referência um valor monetário absoluto para determinar a pobreza a nível mundial faz pouco sentido. na África do Sul? Em Haiti? Em Portugal, só para fazer um exemplo muito banal, 1.25 Dólares significam 1 Euro, 30 Euro por mês. E Esta é pobreza, profunda pobreza. Nos mesmos Países em crescimento, como a China e a Índia, a quantidade de dinheiro necessária para manter um padrão digno de vida aumentou.

Tudo isso acaba invariavelmente na questão das políticas que existem "atrás" da pobreza.

1. Neoliberalismo e pobreza
O que escondem os dados que mostram um aumento da pobreza fora da China entre 1981 e 2005?
Este período coincidiu com o auge das políticas neoliberais em favor das corporações multinacionais na maioria dos Países. Não é um mero acaso. Os dados podem ser interpretados como uma confirmação da análise crítica do liberalismo: a onda do fundamentalismo do mercado tem ajudado a aumentar o número de pessoas que vivem na pobreza.

Além disso, estes dados revelam que em uma região, a África sub-saariana, a proporção de pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza aumentou durante este período. No único País onde houve uma queda, a China, os gestores não têm implementado um cego neoliberalismo, mas combinaram a gestão estatal da economia com o desenvolvimento de determinados sectores.

2. Longe das ajudas
E os dados do período de 2005 a 2008, uma fase em que os dados mostram um declínio da pobreza em todas as regiões do mundo? Ao contrário de 1981-2005, foi um momento em que você foi concedida um pouco de folga na asfixiante politica neoliberista de origem americana e, além disso, o preço de algumas commodities aumentaram, o que permitiu que alguns Países pobres conseguissem reembolsar os empréstimos do Fundo Monetário Internacional e...do Banco Mundial.

Isso mesmo: a situação em alguns Países melhorou só quando foi conseguido um afastamento das armadilhas das instituições geridas pelo grandes bancos de Wall Street.

E mais não é preciso dizer.


Ipse dixit.

Fontes: The New York Times, The Economist, Banco Mundial, IPS
Publicação original no seguinte endereço: http://informacaoincorrecta.blogspot.com.br/2012/03/pobreza-do-banco-mundial.html#more

tags:
publicado por surfandonoassude às 14:50
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Março de 2012

Fatos e Notícias - muçulmanos, Haarp, OVNI, terremoto, etc

Líder muçulmano diz: Destruam todas as igrejas

Se o papa pedisse a destruição de todas as mesquitas na Europa, a gritaria seria cataclísmica. Especialistas iriam atacar a Igreja Católica sem dó nem piedade, a Casa Branca prontamente iria apresentar uma declaração de profunda preocupação, e manifestantes no Oriente Médio matariam uns aos outros em sua revolta. Mas quando o líder mais influente no mundo muçulmano lança uma fatwa (decreto islâmico) para destruir as igrejas cristãs, o silêncio é ensurdecedor.

Ministro Japonês fala abertamente sobre "HAARP" 


Num debate parlamentar no Japão, o ministro responsável pela reconstrução do país após o sismo, Sr. Hamada, fala das armas que criam sismos e das maquinas que modificam o clima.
...E ainda tem gente que não acredita...

Link: http://www.libertar.in/2012/03/ministro-japones-fala-abertamente-sobre.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+LibertarinSejaLivreAntesQueSejaTarde+%28LIBERTAR.in+%3A%3A+Seja+livre%2C+antes+que+seja+tarde!%29

Fragmento de OVNI gigante cai na Sibéria


"O objeto encontrado não está relacionado com tecnologia espacial", afirmou a agência espacial russa, Roscosmos.


Previsão de grande terremoto para acontecer "hoje dia 22/03/2012"
Alguns astrólogos que acompanham o alinhamento dos planetas do sistema solar e os terremotos na Terra acham que existe uma relação direta entre os fenômenos e alertam para "hoje, dia 22/3/2012", efeitos catastróficos principalmente na placa tectônica do Pacífico cujos limites e fendas passam próximo a cidades como San Francisco e Los Angeles, nos EUA, Nova Zelândia, Indonésia e Japão.
fato ou boato? Leia mais em(link): http://www.revelacaofinal.com/2012/03/previsao-de-grande-terremoto-para-hoje.html

Alemanha não subsidia parte, dá de graça submarinos para Israel destruir o Irã

O ministro da Defesa alemão declarou que país fornecerá sexto submarino com capacidade nuclear aos israelenses. A Alemanha, que subsidiará parte dos custos da embarcação, alerta, porém, sobre os riscos de um ataque ao Irã.


Diretor da CIA: Dispositivos da Web Conectados em Sua Casa Facilitam Espiar Você

As novas tecnologias estão fazendo o trabalho de diretor da CIA, David Petraeus, muito mais fácil. Segundo ele, o advento de dispositivos sem fio e conectada à web que tem causado erros aos cidadãos em sua próprias casas, efetivamente tem permitindo que a agência de espionagem colete uma grande quantidade de informações com grande facilidade. Se isso não fosse suficiente, as pessoas agora facilmente compartilhar a mais detalhes importantes de suas vidas através do Facebook, que agora exibe toda esta informação de uma forma muito conveniente na linha de tempo.

tags:
publicado por surfandonoassude às 09:08
link do post | comentar | favorito

PROJETO ÔMEGA

Excelente site cristão que faz uma análise das notícias e fatos que ocorrem no mundo sob o ponto de vista das profecias bíblicas - RECOMENDO a todos que querem crescer na fé e obter informação "não manipulada" enquanto isso ainda for possível, enquanto o controle da internet não for implementado. PEQUISE NO SEGUINTE ENDEREÇO:  http://www.projetoomega.com
 
tags:
publicado por surfandonoassude às 08:44
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Março de 2012

ESTRANHAS DEMISSÕES - COINCIDÊNCIAS ?

A GRANDE FUGA   (Do Site:http://informacaoincorrecta.blogspot.com) 
 
Mais do que uma notícia esta é uma dúvida: porque 125top managers de bancos espalhados pelo globo apresentaram as próprias demissões desde Setembro do ano passado?

Digo já: não há resposta. Fica a sincronia com a qual todas estas demissões acontecem, uma sincronia curiosa que mais parece uma linha de demarcação.

Muitas vezes é difícil realçar as diferenças entre as várias entidades, pois algumas destas são bancos, outras são de propriedade dos bancos, outras ainda são investimentos dos bancos. Mas o denominador comum é sempre o mesmo: banco e demissão.

Da lista faltam o Governador do Banco Central do Kenya, que é sob pressão para que se demita, e o Governador do Banco Central do Uganda, outro "resistente".

Leia o artigo completo CLICANDO AQUI: "Informação Incorreta"
tags:
publicado por surfandonoassude às 16:40
link do post | comentar | favorito

A TERCEIRA VAGA DA CRISE

A TERCEIRA VAGA (do Site:http://informacaoincorrecta.blogspot.com)

 

Não pode ser travado. O mundo da especulação financeira é algo que continua, imparável, apesar das crises. Pode abrandar nas alturas mais complicadas, mas uma vez que a situação ficar estabilizada (não "recuperada", simplesmente "estabilizada"), eis que a especulação recupera o fôlego.

Seria o caso de repensar a nomenclatura Homo sapiens? Talvez seria, mas vamos aos factos.
As primeiras vagas

O nível da especulação financeira mundial subiu para os mesmos patamares de antes da crise.

A primeira vaga, para ser claro, as das hipotecas subprime de 2007-2008: estamos de volta a cerca de um trilião de Dólares por ano, quando o produto interno bruto mundial é de cerca 70 mil milhões de Dólares. O que significa que a economia virtual é quase 15 vezes a economia real: normal, portanto, que a economia virtual tenha um peso maior da real, condicionando esta última.
 
Atrás disso temos uma gigantesca bolha especulativa, cujo real valor é desconhecido; os especialistas tentam quantifica-la há mais de cinco anos, sem sucesso. estão pedindo quase uma década e que mais cedo ou mais tarde chegaram à superfície.

O que sabemos é que cedo ou tarde explodirá, porque é nas naturezas das coisas. 

Primeira vaga. Porque não foi a última. Depois foi a vez da segunda vaga, começada com a especulação dos Títulos dos governos europeus em 2011 e ainda não acabada. Nestes dias os media repetem que a Grécia alcançou o delicado equilíbrio entre PIB e dívida, que o spread está outra vez nos limites, que o pior já passou. Infelizmente, não é assim.
 
Mas isso agora nem interessa. O que interessa é a terceira vaga.


Ganhar tempo
A Federal Reserve e o Banco Central Europeu não fizeram muito neste período: simplesmente ganhar tempo, evitaram o colapso dos grandes bancos, dos grandes investidores institucionais, o chamado "conglomerado" da finança, aqueles que operam por meio dos bancos, com grandes participações nas corporações, nos principais serviços financeiros como seguros e fundos de pensão.

Injectaram no sistema triliões de Dólares e de Euros com taxa de juros quase nulas em troca de Títulos com uma fiabilidade no mínimo suspeita. Estas injecções de liquidez não tiveram como efeito o aumento do crédito, de dinheiro e dos investimentos no sistema de produção: foram concebidas para abrandar durante pelo menos três anos a explosão da bolha. Os Títulos não valem nada (pensem nos Títulos da Grécia, por exemplo), é preciso mantê-los escondidos e a melhor maneira é criar dinheiro de forma que ninguém mexa neles.

É uma corrida desesperada contra o tempo e espera-se que as medidas que foram tomadas contra os Americanos e os Europeus sejam capazes de drenar mais recursos para o sistema financeiro global, passando pelas finanças públicas. É necessária a austeridade, os sacrifícios dos cidadãos: só assim será eventualmente possível para os bancos acumular novos recursos para alimentar o ciclo vicioso que começou um par de décadas atrás.

O problema principal é que a crise é estrutural, por razões que podem ser descritas com bastante rapidez. O Capitalismo ocidental já não tem os níveis de investimento e de produtividade que têm sido a força motriz ao longo de 70 anos, oportunamente alimentados com duas guerras mundiais que têm favorecido a "destruição criativa" necessária.

Neste declínio fisiológico, ligado também ao facto de que as sociedades pós-industriais estão agora concentradas nos serviços (muito menos produtivos), encontramos um constante envelhecimento da população, com conhecidos efeitos sobre o custo global da vida social.

Enquanto isso, o enorme apetite pela energia dum sistema que pressupõe um desenvolvimento infinito estabeleceu um círculo vicioso de consumo de energia, custo de matérias-primas agrícolas (alimentos) e destruição dos recursos primários terrestres (ar, água, solo) com enormes custos que estão a ser considerado apenas nos últimos vinte anos.

Já enfrentámos estes assuntos muitas vezes; o que importa reter é que o modelo do Capitalismo ocidental, com a sua globalização, apresenta limites materiais inevitáveis. Isso para não mencionar o sistema de vida que impõe desigualdade e exploração humana.

Os dados de fundo não mudaram apesar da profunda crise. O sistema operacional não mudou, de modo que a especulação financeira está outra vez em marcha, o que demonstra como nada foi feito neste período de crise dramática para regular o mercado, limitar os instrumentos especulativos mais perigosos e sem escrúpulos.

Essa impressionante inércia acerca dum ponto focal da crise confirma a posição passiva do poder político face o homologo económico. Mais uma vez: quem manda não é a política mas a economia. Muitas vezes este blog limita-se a apresentar pontos de vista, deixando que seja o Leitor a escolher a sua visão; mas neste sentido não, Informação Incorrecta é peremptória: a politica morreu, quem dita as regras do jogo é unicamente a economia E quem não entender este ponto, vive num mundo feito de pura ilusão.

Pior: cada vez mais a politica é vista como um fardo, a nossa percepção acerca da classe dos "democraticamente" eleitos é negativa. O que é justo, sendo muitas vezes uma elite de privilegiados que descuidam o interesse da comunidade.
 
Todavia este é um jogo perigoso. A perda de legitimidade da política abre as portas a outro tipo de sociedade, dominada pela tecnocracia, longe das ideias de Pátria, do senso de comunidade nacional.
E assim chegamos até a terceira vaga.


A terceira vaga
A primeira vaga (2007-2008) trouxe pobreza e desemprego nos Estados Unidos, espalhando-se a seguir para a Europa. A segundo vaga (2011) atingiu duramente com profundos efeitos sobre milhões de Europeus, efeitos que vão ser notado de forma clara ao longo dos próximos meses.

Se, como acreditamos, as medidas adoptadas até agora foram usadas apenas para ganhar tempo e não atingiram a base do problema, então devemos esperar a inevitável terceira vaga. Que será pior do que as anteriores, porque estamos a falar da superfície real da bolha que continua a crescer, disfarçada, no seio da finança internacional: falamos das perdas, das enormes perdas provocadas por uma riqueza virtual que não tem bases no mundo real. Será a inevitável reconciliação da riqueza virtual com a riqueza real, algo de doloroso mas que terá de ser feito para que o sistema possa continuar a funcionar (ou melhor: para que seja possível sair do actual impasse).

A terceira vaga é a altura em que os jogadores deste gigantesco poker são obrigados a mostrar as cartas.

Dolorosa porquê? Porque perder todas as próprias poupança com a falência dum banco não é nada simpático. Porque perder o lugar de trabalho na empresa falida por ter apostado em investimentos "vazios" não é engraçado. A queda (ou a reestruturação) da economia virtual terá pesadas consequências na economia real. A mesma instituição da moeda pode ser posta em causa. E há também, claro, uma questão social que fica em aberto: serviços? Trabalhos? Direitos adquiridos? Estas são as questões trazida pela terceira vaga.
 
Nada disso é novidade, tudo já aconteceu antes: como no final do XIX século. Com algumas diferenças, entre as quais não podemos esquecer a inadequação das actuais classes políticas, dos tecnocratas, dos partidos dominantes, dos produtos intelectuais das nossas universidades.

Vai ser engraçado. E preciso, pois o impasse não pode ser eterno, tal como o utópico crescimento.

Ipse dixit.

Fontes: Clarissa, Wikipedia, Investire Oggi, TradingNoStop
tags:
publicado por surfandonoassude às 15:34
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Março de 2012

INVERSÃO DE PAPÉIS

Pravda pergunta: O que aconteceu com a mídia americana?
Agência russa acusa imprensa americana de “esconder deliberadamente as provas” da “fraude” de Obama - Chelsea Schilling

É uma reviravolta irônica: O Pravda, site de notícias russo, publicou uma acusação de que a mídia americana é “mansa”, receosa em publicar notícias e que está “deliberadamente escondendo provas publicadas na internet a respeito da fraude [do presidente Obama] contra o público americano e da “estripação” da Constituição americana”.

Para ler o artigo completo CLIQUE AQUI:juliosevero.blogspot.com
tags:
publicado por surfandonoassude às 17:59
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 7 de Março de 2012

TOTALITARISMO PLANETÁRIO

O Império ecológico e o totalitarismo planetário
"o interesse da humanidade substitui a ditadura do proletariado, mas o indivíduo continua sempre esmagado ou negado"
OLAVO DE CARVALHO
"A revolução ecológica em curso efetua a síntese entre o liberalismo, o comunismo e o ‘humanismo’ maçônico que se arraiga nos mistérios antigos e no culto da natureza. Ela permite lançar um olhar novo sob os dois fenômenos políticos maiores deste fim de século: a desaparição do comunismo e a emergência da Nova Ordem Mundial. Ela define-se como a convergência das forças revolucionárias anticristãs, que sobem ao assalto do último baluarte legado pela cristandade: a concepção inconsciente de Deus, do homem e do mundo que define o nosso quadro intelectual. Mais ainda que a revolução copernicana, essa mudança de paradigma (7) teria conseqüências infinitas. A antropologia cristã contrarrestava as tendências totalitárias de todo Estado, as quais, por definição, a perspectiva holística (8) enaltece. O totalitarismo será então declinado em todas as suas dimensões: primeiro a dimensão religiosa, depois as dimensões políticas e sociais. A destruição da antropologia cristã acrescentará ainda um obstáculo maior à busca da verdadeira fé: a perspectiva cristã se tornará estranha às gerações futuras. A destruição do comunismo e a aparição da Nova Ordem Mundial marcam portanto a emergência de um totalitarismo planetário inédito que muito deverá, no entanto, às concepções pagãs. É um episódio maior da guerra de religião que o paganismo move contra o cristianismo desde sua aparição" (9).

Esse totalitarismo planetário está programado para se estabelecer em nome do bem-estar da humanidade, sem provocar reação séria, pois quem desejaria lutar contra o bem? Ouçamos Gorbachov: "É minha convicção que a raça humana entrou num estágio em que todos somos dependentes uns dos outros. Nenhum país, nenhuma nação deveria ser considerada isoladamente das outras, ainda menos oposta às outras. Eis o que o nosso vocabulário comunista denominainternacionalismo, e isto significa nosso voto de promover os valores humanos universais" (10). Ora, como observa mui justamente Bernardin, "o interesse da humanidade substitui a ditadura do proletariado, mas o indivíduo continua sempre esmagado ou negado" (11)


Leia o artigo completo CLICANDO AQUI: "cavaleirodotemplo.blogspot.com"
publicado por surfandonoassude às 18:35
link do post | comentar | favorito

EURO - último capítulo

A conclusão do euro

O artigo a seguir é o capítulo final do livro A Tragédia do Euro.

O arranjo institucional da União Monetária Europeia tem se revelado um desastre econômico. O euro é um projeto político; interesses políticos impulsionaram a moeda europeia rumo ao seu caminho mortificante e, como consequência, estes interesses estão travando uma desenfreada batalha entre si. E os argumentos econômicos lançados para disfarçar a verdadeira agenda por detrás do euro não lograram êxito em convencer a população geral de suas vantagens.

O euro foi bem sucedido tanto em servir como um veículo para centralizar a Europa quanto para alcançar o objetivo do governo francês de estabelecer um Império Europeu sob seu controle — restringindo a influência da Alemanha. A política monetária foi o meio político para a criação da união política. Os defensores de um projeto socialista para a Europa viram no euro o seu trunfo contra a defesa do modelo liberal clássico para a Europa que vinha expandindo seu poder e influência desde a queda do Muro de Berlim. A moeda única foi vista como uma etapa rumo à centralização e à integralização política. A lógica das intervenções impulsionou o sistema europeu rumo à unificação política sob um estado centralizado sediado em Bruxelas. Uma vez que os estados nacionais são abolidos, o mercado europeu se torna uma nova União Soviética.
Para ler o artigo completo CLIQUE AQUI - www.mises.org.br
tags:
publicado por surfandonoassude às 18:14
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 6 de Março de 2012

O FUTURO JÁ ESTÁ ACONTECENDO

ÚLTIMOS ACONTECIMENTOS 
(do Site http://www.projetoomega.com)


13/02/12
Esta é mais uma edição de ÚLTIMOS ACONTECIMENTOS. Nos últimos dias, aqui no Brasil, temos visto uma pequena, porém clara amostra de quão tendenciosos são os meios de comunicação.

Logo após as notícias sobre a greve das polícias nos estados de Bahia e Rio de Janeiro, e ameaças de paralisação em outros estados, justamente a poucos dias do carnaval, as principais emissoras de TV no Brasil começaram a noticiar de forma seguida e com grande destaque os "desfiles pré-carnavalescos", ressaltando, em seus noticiários, que esses desfiles ocorriam num "completo clima de paz", apesar das ameaças de greve, altos índices de violência nas ruas e da insatisfação das forças de segurança públicas.

Em seus noticiários, as TVs mostraram de forma repetida turistas declarando sentirem-se "seguros", milhares de pessoas fazendo festa nas ruas e, claro, nenhuma cena de violência ou perigo...

O motivo, obviamente, é financeiro. Trata-se de bilhões de reais em jogo para esses meios de comunicação. Há grandes interesses, todos eles relacionados aos princípios que regem este mundo. Não interessa muito a segurança das pessoas, mas sim manipulá-las de tal forma que elas façam parte do jogo.

Trouxemos esse exemplo para mostrar o que ocorrerá no futuro. A manipulação produzida pelos meios de comunicação terá seu clímax na manifestação do anticristo, quando a operação do erro for enviada sobre a humanidade. Esse momento em que a maior de todas as mentiras e o mais profundo de todos os enganos se manifestará está próximo e os meios de comunicação terão um papel central nesse processo de enganação mundial. Apenas quem estiver com azeite em sua lâmpada, vigilante e em oração, não será manipulado. Pense nisso...

SÍRIA: LUGAR DE DECISÕES

Continua o confronto civil na Síria. Em onze meses de protestos e embates, são contabilizados mais de 6 mil mortos e dezenas de milhares de feridos [1]. Cremos que devemos prestar bastante atenção ao que está ocorrendo na Síria por duas razões.

Em primeiro lugar, há uma profecia específica sobre a capital síria, Damasco:

"Peso de Damasco. Eis que Damasco será tirada, e já não será cidade, antes será um montão de ruínas. As cidades de Aroer serão abandonadas; hão de ser para os rebanhos que se deitarão sem que alguém os espante. E a fortaleza de Efraim cessará, como também o reino de Damasco e o restante da Síria; serão como a glória dos filhos de Israel, diz o SENHOR dos Exércitos" [Isaías 17:1-3]

Entendemos que essa profecia ainda se cumprirá e tudo isso que está ocorrendo em torno da questão síria, atualmente, pode ser o contexto para a concretização dessa revelação específica dada a Isaías.

Há alguns dias vimos os comentários de um ateu em uma comunidade cética da internet escarnecendo sobre essa profecia de Isaías 17. O ateu fez esse comentário em 2009, quando ainda ninguém falava em "revolta árabe" ou sobre guerra civil na Síria, com a possibilidade de intervenção internacional e embate entre EEUU e Rússia...

Isso mostra como as coisas podem mudar em pouco tempo e como a Palavra de Deus sempre permanecerá fiel.

Em segundo lugar, a questão síria apresenta, como pano de fundo, o confronto entre Rússia e EEUU. Já temos explicado aqui sobre a invasão de Gog. Ela virá contra Israel desde o extremo norte [Ezequiel 38:6]. Obviamente, isso coloca a Síria como um local estratégico para o cumprimento dessa profecia... Cremos que não é coincidência o interesse da Rússia na Síria. Observe o mapa e note a posição estratégica da Síria em relação a Gog, o rei do extremo norte que virá contra Israel:
Sem dúvidas, para os EEUU e países ocidentais, não será tão fácil intervir na Síria como foi feito na Líbia, por exemplo. Rússia e China têm vetado toda proposta mais rígida contra o atual governo da Síria. No dia 31/01/12, o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Gennady Gatilov, afirmou que "resolução na ONU contra Síria é passo para guerra civil"[2].

Por sua vez, o governo do Paquistão anunciou que poderá retaliar qualquer ataque de Israel ao Irã... [3]. A China também tem se manifestado contra qualquer intervenção militar israelense no Irã e a Rússia já declarou que um ataque ao Irã significa um ataque à própria Rússia...

Então, vemos que estamos bem próximos de um grande conflito ou de um grande acordo de paz... A conjunção de interesses geopolíticos e estratégicos já não permite nada "pequeno" naquela região. No sábado, dia 11/02/12, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmandinejad, declarou que seu país deverá anunciar nos próximos dias "avanços muito importantes" no campo nuclear [4].

Há poucos dias, o governo iraniano, por meio de um site autorizado, expôs a justificativa legal e religiosa para destruir Israel e matar seu povo, colocando como prazo máximo para isso o ano de 2014. O site onde foi veiculado este anúncio tem ligações com o líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei [5].

Nos últimos dias a situação tem recrudescido, principalmente na Síria. Vários países já retiraram seus embaixadores da Síria. Uns para "consulta", outros definitivamente. Permaneceremos atentos...

ATENTOS CONTRA A OPERAÇÃO DO ERRO
Temos repetido aqui no site que o pior tipo de engano é aquele que vem disfarçado de verdade ou vem com elementos verdadeiros para ludibriar os incautos.

O ensino do apóstolo Paulo é claro. Haverá uma operação do erro (II Tessalonicenses 2:9-10).

Em nossa última edição, comentamos sobre as declarações da princesa japonesa Kaoru Nakamaru, a qual afirmou recentemente ter recebido de "mestres espirituais" a informação sobre eventos que ocorreriam a partir de 22 de dezembro de 2012, principalmente sobre um período de três dias de completa escuridão sobre o planeta...

Na verdade, esse tema dos três dias de escuridão não é novo... Ele já vem sendo trazido à tona há muito tempos, através de vários “espiritualistas”. 

Temos batido na mesma tecla há muito tempo. Devemos estar atentos contra o grande engano que se aproxima, mas sabendo que esse gigantesco engano virá acompanhado de elementos verdadeiros, com o objetivo de deixá-lo mais palatável e crível.

Satanás é um ilusionista e mentiroso, capaz de transformar-se num anjo de luz [II Coríntios 11:14].

Recentemente, um grupo brasileiro, afirmando ter recebido mensagens espirituais, também tem ensinado sobre esses três dias de completa escuridão, dando a mesma data divulgada pela princesa japonesa. Além disso, o grupo faz várias outras “previsões”, que comentaremos em outras edições se for necessário. Veja AQUI.

Então, já são vários grupos ou pessoas afirmando terem recebido mensagens de “seres espirituais”, apontando para acontecimentos cósmicos para o final de 2012. As hostes espirituais da maldade que estão nas regiões celestes, os únicos seres contra os quais temos que lutar [Efésios 6:12], são seres inteligentíssimos. São possuidores de conhecimentos que o homem sequer imagina. Nesse contexto, englobam-se também conhecimentos astronômicos.

Que estejamos muito atentos, vigiando e orando em todo tempo. Não esqueçamos que a maior de todas as mentiras poderá vir acompanhada de vários elementos verdadeiros, só para torná-la mais eficaz. A Bíblia nos revela que no final dos tempos toda a eficácia de Satanás será exercida, principalmente na revelação do iníquo [II Tessalonicenses 2:9].

O Senhor Jesus já nos revela todos os principais sinais que antecedem a Sua volta, aos quais devemos estar atentos [Mateus 24:1-31]. Isso já foi revelado há 2.000 anos aproximadamente. Isso nos basta.

A TERRA CONTINUA GEMENDO

Sabemos que o Criador dotou o ser humano de inteligência e que a ciência, utilizando esse dom de Deus, tem trazido muitos avanços positivos, mesmo não sendo perfeitos.

No entanto, confiar cegamente das previsões humanas e na capacidade científica é loucura. Um claro exemplo disso ocorreu no dia 27/01/12. Naquele dia, um asteróide do tamanho de um ônibus passou perto da Terra. O "detalhe" é que ele só foi detectado em 25/01/12, ou seja, dois dias antes [6]. 

De acordo com Gareth Williams, diretor-adjunto da base norte-americana Minor Planet Center, que rastreia objetos espaciais, é um dos 20 objetos espaciais observados que já estiveram mais perto da Terra. O que nos chama a atenção aqui não é o tamanho do asteróide nem a distância, pois outros asteróides já passaram mais "perto" de nosso planeta... Mas o fato dele só ter sido descoberto dois dias antes...

Sabemos que nos aproximamos de momentos onde as "potências dos céus" serão abaladas como ensinou o Senhor Jesus [Mateus 24:29] e que há claras revelações sobre um corpo celeste "ardente" caindo sobre a Terra [Apocalipse 8:10-11].

Na Terra, as temperaturas ficam cada vez mais extremas, tanto no frio como no calor. Na Europa e Ásia já são contabilizados mais de 500 mortos por conta da onda de frio dos últimos dias. No dia 02/02/12, foi noticiado que um homem assaltou de propósito uma loja na cidade de Topki, na região siberiana de Kuzbass, Rússia, só para ser preso e levado para uma prisão com calefação [7].

Essa ondA de frio também está trazendo sérias perdas na produção de alimentos, gerando o aumento de preço deles[8].

O sol, por sua vez, continua com intensa atividade [9]. O planeta continua tremendo. Apenas nos primeiros 13 dias desde mês, seis terremotos acima dos 6.0º na Escala Ritcher ocorreram.

Retornaremos a qualquer momento com mais uma edição de ÚLTIMOS ACONTECIMENTOS. Vamos continuar atentos aos sinais... Na próxima edição, se o Senhor permitir, voltaremos a comentar sobre a questão financeira e a crise que afeta vários países europeus.

No momento da elaboração desta edição, recebemos a notícia que mais de 100 mil pessoas saíram às ruas da Grécia para protestar contra o plano de reestruturação econômica daquele país [10].

Outra informação recém chegada é que no sábado, dia 11/02/12, ocorreu mais uma nova reunião entre Tony Blair, representante do chamado “Quarteto” (Estados Unidos, União Européia, Rússia e Nações Unidas), e Mahmoud Abbas, líder da Autoridade Palestina, para discutir o processo de paz entre Israel e Autoridade Palestina. Horas antes, o primeiro-ministro da Faixa de Gaza, Ismail Haniya, disse durante visita ao Irã que seu movimento "jamais reconhecerá Israel".

Nas últimas horas, as embaixadas de Israel na Geórgia e na Índia foram atacadas. O presidente de Israel, Shimon Peres, declarou pouco depois que o Irã “arma e financia o terrorismo” [11]

E assim continua o desenrolar dos acontecimentos...

Que o Senhor Jesus continue abençoando a cada um de nossos leitores e que juntos continuemos, com paz, fé e sobriedade, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo [Tito 2:13].

Em Cristo, Jesiel Rodrigues
________________________________________________________________ 
Saiba que o Senhor está no controle de tudo e de todos. Mesmo nos momentos mais difíceis, Ele estará conosco. A nossa salvação em Cristo é eterna. Nele, somos novas criaturas. Ele já venceu a morte. O Senhor é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na tribulação. Se você leu este artigo e ainda não tem a certeza da salvação eterna em Jesus, faça agora mesmo um compromisso com Ele! Convide-o para entrar em seu coração e mostrar-lhe a verdade que liberta. Veja porque você precisa ser regenerado e justificado, para viver a boa, perfeita e agradável vontade eterna do Criador e estar firme Nele diante de qualquer circunstância. Clique AQUI.
publicado por surfandonoassude às 19:31
link do post | comentar | favorito

A Marca da Besta e a Grande Tribulação

Você acha que a Igreja não vai passar pela tribulação?
Esse vídeo é muito esclarecedor. Vamos rever nossos conceitos escatológicos! 

tags:
publicado por surfandonoassude às 19:12
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
15
17
20
21
22
23
26
28
29
30
31

.posts recentes

. A MENTIRA do RELATIVISMO

. SALVAÇÃO, de Onde Ela Vem...

. CONTROLE DO CLIMA - GUERR...

. GUERRAS e RUMORES de GUER...

. 75 MIL BRASILEIROS serão ...

. POSSÍVEL GUERRA Sul-ameri...

. ARMAGEDON FINANCEIRO depo...

. "E HAVERÁ SINAIS no SOL e...

. CIDADES "FANTASMAS" també...

. CRISTÃOS são CRUCIFICADOS...

.arquivos

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Fevereiro 2011

. Maio 2010

. Abril 2010

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds