Quinta-feira, 12 de Abril de 2012

DAS CRISES MUNDIAIS AO GIGANTE MUNDIAL


Três tipos de crises mundiais forçam a unidade das nações: a crise ambiental, o terrorismo internacional e as crises econômicas. Nesse sentido, alguém declarou: “Estamos sendo arrastados em direção à nova ordem mundial, empurrados pela histeria climática, esmagados pelas finanças”. A crise mais recente que nos atingiu foi a crise financeira mundial...

Antes de tratarmos de um tema polêmico, seguindo a orientação de Tiago 5.1-9, quero enfatizar que, em princípio, a riqueza não é proibida pela Bíblia. Conhecemos homens da Bíblia que eram ricos, como o bem-sucedido Filemom, os ricos patriarcas e o bilionário Davi. Se meus cálculos estiverem corretos, o rei Davi, por exemplo, possuía cerca de 3.400 toneladas de ouro e 34.000 toneladas de prata, que colocou à disposição para a construção do templo (1 Cr 22.14). E ele não ficou mais pobre por isso. A Bíblia não proíbe a riqueza, mas adverte acerca dos perigos que ela representa e lamenta seu uso fora da vontade de Deus (Mc 4.19; Lc 12.15; At 5.4; Cl 3.5-6; 1 Tm 6.9-10,17; 2 Pe 2.14-15).
1. Um sinal dos últimos dias



“Tesouros acumulastes nos últimos dias” (Tg 5.3).

A palavra profética de Deus conecta os tempos finais com o mundo financeiro. Este é um sinal dos últimos tempos. O setor financeiro terá um papel significativo nestes dias e será um tema dominante. Não creio que Tiago 5 trate apenas de indivíduos ricos, que sempre existiram, mas de um mundo enriquecido e de nações economicamente ricas, como as de hoje. O cenário predito na Bíblia condiz com o mundo financeiro dos últimos dias.

Alguns exemplos:
A última hora

“Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo. Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente. Filhinhos, já é a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também, agora, muitos anticristos têm surgido; pelo que conhecemos que é a última hora” (1 Jo 2.15-18).

Os grandes bancos, que obtiveram lucros bilionários, ainda assim demitiram e estão demitindo milhares de empregados.

Nossa época, como nenhuma outra, é determinada por emoções, imagens e pela ostentação de riqueza e poder. Heinz Schumacher, na sua tradução da Bíblia [para o alemão], traz a seguinte explicação sobre “soberba da vida” (v.16): “Vangloriar-se daquilo que a pessoa é, do que tem e do que pode em sua vida terrena”.[1] O comentário bíblico de Menge diz que a “soberba da vida” é “orgulho como postura de vida (ou: gabar-se da fortuna, exibir-se com dinheiro, a pompa terrena)”.

Com certeza, é muito significativo o fato de João ligar o mundo financeiro e sua derrota futura com a “última hora” e o “Anticristo” que virá. Ele o faz de modo semelhante a Tiago, que fala dos “últimos dias” nesse contexto. João também é o escritor do Apocalipse, e justamente quando trata da união mundial anticristã e da derrocada da Babilônia financeira, ele repetidamente menciona esta hora (Ap 18.10,17,19).
Jeroboão

A história de Jeroboão é relatada a partir de 1 Reis 11. Ele levou o povo a descaminhos como nenhum outro antes dele. Por isso ele é um tipo de Anticristo. E o Israel do seu tempo exemplifica um povo que, nos últimos dias, deixar-se-á seduzir novamente. Jeroboão provocou uma revolta, dividiu o reino e tomou dez tribos para si. Conseguiu ser declarado rei sobre Israel (dez tribos). Erigiu um bezerro de ouro em Betel e outro em Dã, uma contraposição ao serviço a Deus no templo em Jerusalém. Jeroboão instituiu um sacerdócio falso e mudou até mesmo as datas da festa dos Tabernáculos. “Pois, quando ele rasgou a Israel da casa de Davi, e eles fizeram rei a Jeroboão, filho de Nebate, Jeroboão apartou a Israel de seguir o Senhor e o fez cometer grande pecado” (2 Rs 17.21).

Os atos de Jeroboão foram tão terríveis que a Bíblia repetidamente fala do “pecado de Jeroboão”. Porém, é interessante ler o seguinte a respeito desse homem: “Ora, vendo Salomão que Jeroboão era homem valente e capaz, moço laborioso, ele o pôs sobre todo o trabalho forçado da casa de José” (1 Rs 11.28).

Um “último Jeroboão” se levantará sobre Israel e sobre o mundo, e ele também fará com que tudo gire em torno de finanças.
A ira de Deus por causa do dinheiro

“Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria; por estas coisas é que vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência” (Cl 3.5-6).

Essa ira de Deus não se refere ao Dia do Juízo, mas à Tribulação futura mencionada no Apocalipse, algo que Isaías também liga com a Babilônia dos últimos tempos (Is 13.1,9-13; cf Sf 2.2-3; Rm 1.18; Ap 6.16-17).

O que será essa “idolatria” da qual o Apocalipse tanto fala, e da qual as pessoas não se arrependerão (Ap 9.20-21)? Haverá novamente ídolos de pedra ou madeira para serem adorados, ou o objeto de culto será algo mais moderno? Basta lembrar que a carta aos Colossenses chama a avareza de idolatria e enfatiza que, por sua causa, a ira de Deus virá sobre o mundo desobediente (Cl 3.5-6) e que o Apocalipse descreve essa ira de Deus – então saberemos que idolatria é essa: a dança ao redor do bezerro de ouro (o mundo financeiro) nos tempos finais. “Assim, façam morrer tudo o que pertence à natureza terrena de vocês: imoralidade sexual, impureza, paixão, desejos maus e a ganância, que é idolatria” (Cl 3.5; NVI).

Pelo visto, acumular dinheiro, esbanjá-lo e exibi-lo será um fenômeno característico dos tempos finais.
2. A atualidade das afirmações proféticas

Em princípio, a riqueza não é proibida pela Bíblia. O rei Davi era bilionário; entre outros bens, ele possuía cerca de 3.400 toneladas de ouro.

“Tesouros acumulastes nos últimos dias... Tendes vivido regaladamente sobre a terra; tendes vivido nos prazeres; tendes engordado o vosso coração, em dia de matança; tendes condenado e matado o justo, sem que ele vos faça resistência” (Tg 5.3,5-6).

O cumprimento total do versículo 6 está reservado para a Grande Tribulação futura, mas o que está descrito nos versículos 3 e 5 já é perfeitamente visível nos dias de hoje. A região da antiga Babilônia está se transformando numa nova Babilônia – basta ver o desenvolvimento de Dubai. Essa região mostra ao mundo inteiro o quanto a Bíblia é atual.[2]

As chamadas “oligarquias” também voltaram a ter destaque desde a década de 90. O termo oligarquia deriva do grego do tempo de Platão (427-347 a.C.), e descreve o “governo sem lei dos ricos que só pensam em seu próprio benefício. Assim como a aristocracia, é o governo de poucos, com a diferença de que a aristocracia, ao contrário da oligarquia, é considerada como um governo legal, voltado ao bem comum”. É interessante considerar que, desde a década de 90, essa palavra voltou a ser significativa na Rússia. Ela refere-se a empresários “que em geral são suspeitos de terem obtido grande riqueza e influência política por meios escusos durante o período caótico que se seguiu ao fim da União Soviética”.[3]

A respeito, li:

...em apenas 10 anos, alguns russos entraram, da noite para o dia, para o clube mundial dos hiper-ricos. Sem escrúpulos, tiraram proveito da transição do sistema comunista para um novo sistema capitalista, garantindo para si, a preço de banana, o filé da economia russa. Estes assim chamados “oligarcas” são os vencedores de um enorme “Banco Imobiliário” (...) Os antigos administradores soviéticos mostraram-se extremamente adaptáveis, descartando rapidamente a sua ideologia e privatizando as estatais para dentro de seus próprios bolsos. (...) Os banqueiros da primeira hora ganharam milhões em dinheiro público com especulação e câmbio, sem correr grandes riscos. Apenas, não concediam muitos empréstimos. Na primeira metade da década de 90, os banqueiros eram a elite da oligarquia. (...) Na fase inicial, a propriedade das estatais foi distribuída amplamente entre a população, por meio de certificados de participação. Essa distribuição foi teórica, pois logo os antigos administradores e os novos ricos tinham garantido essas empresas para si. Isso foi possível graças à hiperinflação e à crise”.[4]

“Tesouros acumulastes nos últimos dias!”.
O manuseio injusto de dinheiro e poder

“Eis que o salário dos trabalhadores que ceifaram os vossos campos e que por vós foi retido com fraude está clamando; e os clamores dos ceifeiros penetraram até aos ouvidos do Senhor dos Exércitos” (Tg 5.4).

A renda mensal média dos cidadãos de Dubai é de 2.400 euros; já o salário dos trabalhadores estrangeiros, que cumprem jornadas de 15 horas por dia, sob uma temperatura de 40 graus à sombra, é de apenas 100 euros. Esses são os escravos de hoje.[5]

A oligarquia, nome para um governo sem lei exercido pelos ricos, só tem seu próprio benefício em vista, e não se importa com o bem comum.

Os grandes bancos, que obtiveram lucros bilionários, ainda assim demitiram e estão demitindo milhares de empregados.

No final de novembro de 2008, a União Européia (UE) decidiu reduzir drasticamente as subvenções para os agricultores europeus, privando-os de uma receita importante para a manutenção de seus empreendimentos.
O colapso econômico foi predito

No Portão de Brandenburgo (em Berlim) 200.000 pessoas aclamaram Barack Obama, mesmo sem conhecer seu programa de governo.

“Atendei, agora, ricos, chorai lamentando, por causa das vossas desventuras, que vos sobrevirão. As vossas riquezas estão corruptas, e as vossas roupagens, comidas de traça; o vosso ouro e a vossa prata foram gastos de ferrugens, e a sua ferrugem há de ser por testemunho contra vós mesmos e há de devorar, como fogo, as vossas carnes. Tesouros acumulastes nos últimos dias” (Tg 5.1-3).

O repentino colapso financeiro é um exemplo para o Dia do Senhor, que sobrevirá ao mundo como um ladrão à noite. Justamente no meio de um pico econômico, quando todos estavam otimistas, veio o crash, a crise financeira atual. A miséria e a aflição literalmente desabaram sobre o mundo das finanças. Grandes setores industriais (indústria automobilística) ruíram, e os bancos se tornaram devedores. De uma hora para outra, a recessão e a depressão se tornaram os assuntos do dia nos países mais ricos. Bilionários e suas famílias perderam grandes fortunas em poucos dias. A economia mundial e todo o sistema financeiro estão abalados. Mas tudo isso é apenas o começo, pois o juízo da própria Tribulação ainda está por vir.
3. A volta do Senhor está próxima

O retorno iminente do Senhor é mencionado três vezes em relação direta com as crises econômicas mundiais:

“Sede, pois, irmãos, pacientes, até à vinda do Senhor” (Tg 5.7).

“Sede vós também pacientes e fortalecei o vosso coração, pois a vinda do Senhor está próxima” (Tg 5.8).

“Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para não serdes julgados. Eis que o juiz está às portas” (Tg 5.9).

Primeiro é dito duas vezes que o retorno do Senhor está próximo, e em seguida lemos que o juiz está às portas. Jesus virá para arrebatar os Seus e depois virá como Juiz. Os acontecimentos da Tribulação já serão os juízos iniciais desse Juiz.

A rebelião do mundo contra Deus e o seu Ungido é cada vez maior (Sl 2). As pessoas não querem saber de Cristo nem do cristianismo. Os cristãos são rejeitados com freqüência cada vez maior. E, você quer saber de uma coisa? O próprio Deus vai tirá-los do meio das pessoas! O Arrebatamento extrairá o verdadeiro cristianismo do mundo, para que o anticristianismo tenha seu espaço (2 Ts 2.5-12). Deus dará ao mundo o que ele deseja; Saul em vez de Davi, Barrabás em vez de Jesus, o Anticristo em vez de Cristo. O retorno do Senhor está próximo, e o Juiz está às portas.

As crises ambientais, o terrorismo internacional e a crise financeira mundial empurram o mundo para a unidade e na direção de um último “gigante mundial” profetizado na Bíblia. A revista factum publicou um artigo que dizia: “...Os sinais dos tempos chamam a atenção e lembram que estamos na última etapa da história da humanidade. Os seis primeiros juízos dos selos do Apocalipse prevêem rupturas políticas, sociais, econômicas e militares que remetem ao que já vivemos hoje”.[6]

A Bíblia é clara quando fala de uma reunificação mundial, liderada por um “gigante” anticristão, a quem o dragão dará sua força, seu trono e seu poder absoluto (Ap 13.2). “Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda não receberam reino, mas recebem autoridade como reis, com a besta, durante uma hora. Têm estes um só pensamento e oferecem à besta o poder e a autoridade que possuem” (Ap 17.12-13).

Diante de tudo isso, não é surpreendente que o presidente alemão, Horst Köhler, afirmou que desejaria que os governos escolhessem “alguns sábios” para regulamentar o mundo globalizado.[7] Ou que Kofi Annan (ex-Secretário-Geral da ONU) tenha enfatizado o fato de que a crise só poderá ser resolvida de forma global.[8]

Já nos acostumamos a expressões como “cúpula econômica mundial”, “sistema financeiro mundial”, “ordem financeira mundial”, “controle financeiro mundial”, “fórum econômico mundial”. Ultimamente, também ouve-se falar cada vez mais de uma “entidade ou banco central mundial”.

Fica claro que os eventos descritos no último livro da Bíblia terão de se cumprir e que isso acontecerá de forma repentina e rápida. Os rumos estão sendo estabelecidos hoje. É preciso formar uma plataforma para o futuro reino mundial anticristão e seu líder. Para isso é preciso que haja unidade e, através de manobras de engano em massa, também deverá ser produzida uma nova prosperidade.

A depressão na década de 1930 na Alemanha selou o fim da democracia parlamentarista. Hitler subiu ao poder.

A depressão na década de 1930 na Alemanha selou o fim da democracia parlamentarista. Hitler subiu ao poder. Com mentiras, enganos, sedução e uma nova prosperidade econômica o país galopou em direção à catástrofe da ditadura, da Segunda Guerra Mundial, da perseguição aos judeus e, finalmente, da derrocada total do “Terceiro Reich”. As crises atuais parecem servir para preparar os acontecimentos do Apocalipse. Elas clamam por segurança confiável, por uma nova ordem mundial, impelem a globalização e exigem um homem forte, um gigante mundial.
Exemplos da mídia

Romano Prodi (ex-primeiro-ministro da Itália) disse: “Não temos alternativa senão formar os Estados Unidos da Europa”.[9]

Em um artigo, a revista Die Zeit lamentou que não haja um “líder global” adequado em vista e considerou Barack Obama como “o presidente mundial certo para o século 21”.[10] O noticiário suíço 10 vor 10 tratou do tema “Barack, o salvador”. Em todo o mundo, os meios de comunicação competiram para publicar relatos eufóricos a respeito dele. Ele foi chamado de “Messias” com freqüência cada vez maior. No Portão de Brandenburgo (em Berlim) 200.000 pessoas o aclamaram, mesmo sem conhecer seu programa de governo. O então presidente George W. Bush, que se declarava cristão, era demonizado e odiado, mas as mesmas massas aclamaram um homem que mal conheciam. Isso tudo é um bom exemplo para o futuro. Individualmente, as pessoas podem ser inteligentes, mas as massas sempre estão sujeitas à sedução. A história prova isso, e as conseqüências são assustadoras.

O ex-secretário da Economia dos EUA, Prof. N. Cooper, já dizia em 1984: “Para o próximo século sugiro uma alternativa radical: a criação de uma moeda comum para todas as democracias industriais, com uma política cambial comum e um banco comum para a fixação de uma estratégia monetária (...) Como países independentes podem conseguir isso? Precisarão entregar o controle da política cambial a uma corporação supranacional”.[11]

Neste contexto uma declaração do presidente francês Nicolas Sarkozy não causa qualquer espanto: “Durante anos tentamos alcançar algo. A crise deve ser aproveitada como a oportunidade para que ela não se repita. Precisamos de uma economia de mercado humana que funcione. Isso só é possível com regras. Essas regras precisam ser definidas em âmbito global (...) precisamos de uma resposta global para uma crise global...”[12]

A revista Veja lamentou a falta de um líder político adequado para o mundo, que precisa do estadista certo.[13]

As crises econômicas preparam o mundo para o gigante mundial que virá.
4. O Juiz está diante da porta, e um dia o homem estará diante do Juiz

“Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para não serdes julgados. Eis que o juiz está às portas” (Tg 5.9).

Cada homem será julgado, e nada será esquecido diante de Deus: “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo” (2 Co 5.10). “Os pecados de alguns homens são notórios e levam a juízo, ao passo que os de outros só mais tarde se manifestam” (1 Tm 5.24).

Diante do prédio da nossa missão na Suíça há um hotel muito bonito, chamado Sonnental (= Vale do Sol). Ele foi reformado e parcialmente reconstruído por dentro e por fora, com novas dependências e bela decoração. As cores são lindas e o atendimento é excelente. Há nele um grande spa e um restaurante de primeira linha. O Sonnental desfruta de uma boa reputação. Há algum tempo aconteceu algo estranho: uma parte do piso do estacionamento afundou. O buraco era tão grande que um caminhão poderia ter caído nele. O motivo era a existência de uma fossa negra naquele local, da qual ninguém tinha conhecimento e que não aparecia em nenhum documento ou planta.

Uma camada de terra de 2 metros de espessura cobria a fossa. O nível inferior da fossa estava 4,5 m abaixo do piso do estacionamento. Ela tinha sido desativada há muito tempo sem ter sido limpa. Como o conteúdo é muito ácido, com o tempo ele corroeu a cobertura de concreto e causou o desabamento. Cerca de 70m3 de esgoto que ainda estavam na fossa tiveram de ser aspirados por uma firma especializada e levados embora em dois caminhões-tanque. No lugar do esgoto o buraco foi preenchido com 70m3 de bom material e assim o problema foi resolvido.

Um engenheiro comentou: “O fato de a fossa não ter sido esvaziada na época foi um grave crime ambiental, e as conseqüências estão se mostrando hoje. Ninguém sabe quanto esgoto penetrou no lençol freático, já que o seu nível neste local é mais alto que o nível inferior da fossa”.

Esse não é um bom exemplo para os seres humanos? Por fora muitos são um “Vale do Sol”, mas por dentro está escondida uma fossa negra. Por fora as aparências são ótimas, mas interiormente a profunda fossa dos pecados ainda não foi limpa. Os pecados corroem nossa vida e podem causar grandes danos. Porém, quem permite que Jesus a limpe e depois a preencha com seus dons, experimentará a verdade bíblica: “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (1 Jo 1.7-9). (Norbert Lieth - http://www.chamada.com.br)
Notas:
NT, Heinz Schumacher, Hänssler, pg 916, comentário 28.
“Blickfeld”: “Das Seiende, das vergeht, und das Bleibende, das kommt”.
http://de.wikipedia.org/wiki/Oligarchie.
www.netstudien.de/Russland.
israel heute, abril de 2008, PF. 28.
factum 4/2008, p. 44.
Reuters.com, 11 de outubro de 2008, 12h40.
www.20min.ch/news/kreus–und–quer/story/15873676, 11 de outubro de 2008.
NZZ, 20 de novembro de 2008, International, pg. 7.
factum 8/2008, p. 6.
TOPIC, outubro de 2008, p. 5.
www.bundesregierung.de “Mitschrift Pressekonferenz: Pressekonferenz Bundeskanzlerin Merkel und Präsident Sarkozy”, 12 de outubro de 2008.
Veja, 1 de outubro de 2008.
Publicado anteriormente na revista Chamada da Meia-Noite, junho de 2009.
publicado por surfandonoassude às 12:43
link do post | comentar | favorito

OS JOVENS NÃO TEM HISTÓRIA - VIVEM NO LIMITE

Excelente trecho da Palestra de Mário Sérgio Cortella
 Adotei a sugestão do título do vídeo do site:"Guerra Silenciosa"
publicado por surfandonoassude às 10:54
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Abril de 2012

SÍRIA - PIVÔ DA GEOPOLÍTICA

Estados Unidos e Europa querem conter a expansão da China, Rússia e Irã através da Síria
 
Síria não é nada mais que um peão em um jogo geopolítico mundial, previsto para ser sacrificado a fim de conter a expansão da China, Rússia e Irã, revela o analista político Jamal Wakim.

Enquanto a comunidade internacional aguarda com cautela para ver se o plano de cessar-fogo de Kofi Annan será aplicado na Síria, o professor da Universidade Internacional do Líbano Jamal Wakim acredita que o Ocidente ainda não desistiu de sua intenção de derrubar o presidente Bashar Al-Assad.


Relatórios sobre os confrontos entre tropas do governo sírio e rebeldes na fronteira com a Turquia pode ser sinal de que a oposição síria quer desacreditar a iniciativa de Annan, reassalta Wakim.

Segundo Wakim, o conflito sírio vai além do que apenas derrubar outro "ditador".


"Esta é uma tentativa de assumir todo o Oriente Médio e impedir o acesso às águas quentes do mar Mediterrâneo e no Oceano Índico para a Rússia, China e Irã", disse Wakim RT.

"Há uma aliança entre as chamadas potências marítimas: os Estados Unidos, a Europa Ocidental e a Turquia. Eles estão tentando conter a Rússia, a China e o Irã as rotas de comércio internacional e, assim, obter melhores posições de negociação. Isso também prejudicaria o crescimento econômico dos três países e afetando o seu papel na política mundial ", acrescenta o professor.

Com o avanço da Primavera Árabe, Moscou, Pequim e Teerã perderam o acesso às águas do Mediterrâneo através da Líbia e Iêmen e em outros lugares, diz Wakim. "A Síria é tudo o que resta para eles. É assim que a ferocidade do ataque dos EUA no país pode ser explicado. "

Fonte: Tradução do site Russia Today feita pelo IAnotícia Postado por ILLGNER GEOVANNE às 6:31:00 PM
publicado por surfandonoassude às 17:51
link do post | comentar | favorito

TERREMOTOS ACONTECENDO HOJE

Terremotos abalam a costa oeste dos EUA e o México 
Um terremoto de 5.9 graus abalou a costa de Oregon, nos Estados Unidos. Ainda não há informações sobre vítimas ou danos. A magnitude do tremor foi corrigida de 8,6 para 5,9 de acordo com a rede de TV CNN. Um minuto mais tarde, um segundo tremor foi sentido na costa da Califórnia, mas com menor intensidade (5,3 segundo a agência de notícias Reuters).

Segundo o Centro de Alertas de Tsunami do Pacífico (PTWC, na sigla em inglês), é improvável que o terremoto gere um tsunami.

México


Ainda de acordo com a CNN, um outro tremor foi sentido na Cidade do México, com magnitude 7. Segundo a Reuters, pessoas deixaram edifícios assustadas com o tremor.

O prefeito da Cidade do México, Marcelo Ebrard, escreveu em sua conta no Twitter que serviços como metrô e aeroporto internacional estavam funcionando normalmente. Segundo Ebrard, não havia sinais de danos importantes na cidade.

Segundo o serviço geológico dos EUA, o tremor ocorreu a uma profundidade de 65,6 km. É o terceiro grande terremoto ocorrido no México em menos de um mês. Em 20 de março, um tremor de 7,4 graus provocou danos em centenas de edifícios no país.

Sismo de magnitude de 8,9 pontos ocorre junto da costa indonésia
11.04.2012, 16:02

Um terremoto de magnitude de 8,9 pontos na escala de Richter ocorreu hoje junto da costa da Indonésia, tendo sido anunciada alerta máxima face à iminência de um tsunami, comunica a agência Reuters.

Segundo dados veiculados pelo Serviço Geológico dos EUA, o epicentro do sismo, cujo foco se situa à profundidade de 33 km, fica a 495 km da vila Kota Banda Aceh. Para já, não há dados sobre vítimas ou destruições.

Importa acrescentar que a Indonésia é um país mais atingido por abalos da terra. Em 2004, na costa noroeste da ilha Sumatra ocorrera o mais forte terremoto nos últimos 40 anos. O tsunami que causou então ceifou a vida de centenas de habitantes de 12 países do Oceano Indico.

Forte terremoto volta a abalar Indonésia
11.04.2012, 17:05

Um forte terremoto de magnitude de 6,5 pontos na escala de Richter volta a abalar a Indonésia.

Uma equipa de resgate deslocou-se à província Aceh, cuja capital – Banda Aceh – ficou sem energia elétrica, o que terá provocado engarrafamentos e agitação das pessoas que, perante o perigo do tsunami, procuram subir ao topo de moradias, constata o secretário de imprensa dos bombeiros locais.

No entanto, para já não houve informações sobre vítimas ou sérios danos causados à infra-estrutura do país.

A terra não para de tremer na Indonésia
 
Depois do forte terremoto de 8,7 graus na escala Richter e da réplica de 8,2 graus de magnitude na costa da Indonésia, os serviços sismológicos não param de registrar tremores considerados moderados na região da Oceania.

Segundo o o instituto geológico dos Estados Unidos, mais de 20 sismos de até 5,4 graus foram dectados pelos sismógrafos no Oeste e Norte da Indonésia, além de tremores no norte do Oceano Índico.

O terremoto que atingiu a costa da Indonésia nesta quarta-feira, foi sentido até no sul da Índia, onde moradores foram obrigados a fugir de edifícios e buscar abrigo em lugares elevados, mas autoridades descartaram temores de um enorme tsunami como o de 2004.


A Indonésia disse que ainda estava checando se havia danos ou vítimas, mas relatos deste tipo não haviam sido recebidos pelas autoridades várias horas depois dos tremores, incluindo em Aceh, a província mais próxima do epicentro e a área dizimada por um desastre oito anos atrás.

Contudo, algumas áreas próximas do epicentro são remotas e pode levar tempo até que se descubra se houve algum dano.

Muitas pessoas temiam novos tremores.

"Está escuro aqui, mas estou com medo de ir para casa", disse Mila, de 41 anos, que estava se abrigando em uma grande mesquita na cidade de Banda Aceh, a capital da província.

"Eu só quero ficar alerta porque tenho medo que possa haver mais terremotos. Somos humanos, então é natural que tenhamos medo, mas eu realmente desejo que todos nós fiquemos seguros."

Ondas de até um metro de altura foram vistas perto das ilhas próximas a Aceh, mas a Indonésia cancelou o alerta de tsunamis. A área mais atingida foi a ilha pouco populosa de Simeulue, na costa sul de Aceh.

O primeiro terremoto aconteceu às 5h38 (horário de Brasília) e um tremor secundário de magnitude 8,2 aconteceu duas horas depois, às 7h43.

                "Voz da Rússia"
              E "Painel Global / Reuters"
tags:
publicado por surfandonoassude às 17:34
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Abril de 2012

EUA TENTANDO CONTROLAR A EURÁSIA

“Protestos no Mundo Arabe Usados para Controlar Eurásia” Tradução Luis Miranda - Russia Today - Novembro 1, 2011

O objetivo final dos EUA é pegar os recursos da África e do Oriente Médio sob o controle militar para bloquear o crescimento econômico da China e da Rússia, assumindo toda a Eurásia sob controle, diz o autor e historiador William F. Engdahl.
A crise na economia dos EUA e do sistema do dólar e a execução de política externa dos EUA sao uma parte da decomposição da estrutura da superpotência que foi construída após o fim da Segunda Guerra Mundial, afirma Engdahl.

“Ninguém em Washington está disposto a admiti-lo, como ninguém na Grã-Bretanha um século atrás admitiu que o Império Britânico estava em fase terminal”, diz o autor, observando que “Tudo isto está relacionado com a tentativa de manter a superpotência não só intactas, mas também estender sua influência sobre o resto do planeta. “

William F. Engdahl acredita que os protestos no Oriente Médio e Norte da África é um primeiro plano anunciado por George W. Bush em uma reunião do G-8 em 2003 que foi chamado de “O Grande Projeto do Médio Oriente.”

Foi projetado que esta zona seria tomada sob o controle da “democratização” em todo o mundo islâmico desde o Afeganistão até o Irã, Paquistão e a área produtora de petróleo do Golfo Pérsico, Norte da África até Marrocos.

“A chamada primavera árabe tinha sido planejada, pré-organizada e usada pelos instigadores dos “protestos espontâneos ” e distúrbios do Twitter no Cairo e Túnis, e assim por diante”, insiste o historiador.

Engdahl explica que alguns dos líderes do protesto tinham sido treinados em Belgrado, na Sérvia, por ativistas do Center for Applied Non-Violent Actions and Strategies e o Otpor (um movimento de jovens que tiveram um papel importante na expulsão do ex-presidente Slobodan Milosevic da Sérvia. Ambas as organizações são financiadas pelo Departamento de Estado dos EE.UU.

Engdahl cita duas razões para o projeto que o Departamento de Estado tem no mundo islâmico.

A primeira razão é a grande riqueza nas mãos dos líderes do mundo árabe, os fundos soberanos e de recursos. A ordem do dia – como foi quando a União Soviética entrou em colapso em 1991 – é “a privatização do FMI, da economia de livre mercado e assim por diante, em favor dos bancos ocidentais e as instituições financeiras para entrar e tomar conta de todo. “

“O segundo programa é militarizar o fornecimento de petróleo em lugares como a Líbia e a chamada República do Sul do Sudão, que estão diretamente e estrategicamente localizada no esquema de crescimento económico futuro na China”, disse Engdahl.

“Isso tem a ver com o controle da Eurásia, que Zbigniew Brzezinski falou em 1997, em seu famoso livro The Great Chessgame, especialmente no controle da Rússia e da China, e qualquer coesão potencial dos países da Eurásia econômica e politicamente” , diz ele.

E os resultados já estão aí – no Egito e na Tunísia a democracia trouxe uma economia fraca, enquanto a Líbia, o país com melhores padrões de vida em toda a África antes dos bombardeios da OTAN, está agora em ruínas.

A preocupação das potências ocidentais, especialmente o Pentágono, é com o controle militar da região em conflito, e não o restablecimiento normal, diz o historiador. A principal preocupação do governo fantoche da NTC é fornecer bases para NATO – algo nunca antes visto durante os 42 anos de governo do Gaddafi.

“O Africom [comando do Pentágono para a África] coordena a cena”, diz William F. Engdahl, notando que “curiosamente [AFRICOM] foi criado depois que a China lancou uma campanha de diplomacia em 2006, quando 40 chefes de nações Africanas foram convidados a Pequim, onde assinaram acordos para exploração de petróleo e construção de infra-estrutura, hospitais e assim por diante -, tudo o que o FMI não fez na África nos últimos 30 anos “

É verdade que os EUA estão agindo contra os interesses chineses e de segurança nacional, mas Pequim, que recebe cerca de US $ 300 bilhões anualmente, por meio do comércio, simplesmente tem que investir esse dinheiro em algum lugar, e como não existem grandes mercados para absorver o dinheiro – Beijing compra títulos do Tesouro U. S. – e patrocina as guerras americanas que, ironicamente, estao direcionadas contra os interesses chineses.

“Para os deuses do dinheiro” em Wall Street, a única chance de sobreviver e manter seus dólares agora é encontrar novas áreas onde roubar. A primavera árabe é feita para controlar e privatizar a enorme riqueza do mundo árabe “, diz ele Engdahl.

Mas o futuro da área do euro também é escuro porque a crise financeira grega foi artificialmente criada em 2002 por Goldman Sachs. A origem do dinheiro, afirma Engdahl, mostra que “a crise grega foi programada para detonar na ordem de Wall Street, o Tesouro dos Estados Unidos e a Federal Reserve para proteger a moeda de reserva – o dólar EUA “.

Engdahl disse que os EUA está construindo cada vez mais bases em todo o mundo, incluindo as novas 17 bases, a maioria das bases para a Força Aérea no Afeganistão, que estão prontas para a guerra com a China ou a Rússia, provavelmente.

“Dada a história da Guerra Fria, a Rússia pode desempenhar um papel estabilizador e construtivo como um contrapeso à estratégia altamente perigosa no Grande Projeto do Médio Oriente patrocinado pela NATO e os EUA”, disse Engdahl. “Espero que eles fazam isso.”
Fonte: "real-agenda.com"
publicado por surfandonoassude às 15:22
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Abril de 2012

AMIGOS INIMIGOS ISRAEL E IRÃ

Você acha que não é possível ?
tags:
publicado por surfandonoassude às 19:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 8 de Abril de 2012

IRÃ - país ISLÂMICO que PERSEGUE CRISTÃOS; BRASIL - país CRISTÃO que DÁ LIBERDADE DE CULTO aos MUÇULMANOS


IRÃ FECHA IGREJAS E PRENDE CRISTÃOS

Fonte: Gospel +

Em um momento em que a atenção mundial está voltada para o Irã, por causa da prisão do pastor Yousef Nadarkhani, as autoridades iranianas estão fechando “igrejas subterrâneas”, e prendendo líderes e membros dessas instituições cristãs. Além das igrejas consideradas clandestinas, o governo iraniano fechou cinco igrejas “oficiais”, ligadas às Assembleias de Deus.



Diversas cidades iranianas tem sido alvo da polícia religiosa, desde o Natal do ano passado. Na cidade de Esfahan as autoridades iranianas prenderam Giti Hakimpour, uma senhora de 78 anos. Na mesma cidade o pastor Hekmat Salimi, teve sua casa saqueada por agentes do governo que, além de o prenderem, confiscaram seu computador, livros e outros pertences.
Outro exemplo de cristão preso por causa de sua fé aconteceu na província de Kermanshah, onde Masoud Delijani, um ex-muçulmano convertido, foi condenado a três anos de prisão acusado de abandonar o islamismo, de fazer reuniões ilegais em sua casa e de evangelizar muçulmanos. Também em Kermanshah, 13 cristãos (incluindo algumas crianças) que se reuniam em um culto foram levados por agentes de segurança, sendo que três deles ainda permanecem presos.
De acordo com a Mohabat News as estimativas são de que em 2011, cerca de 70 cristãos foram presos. Em 2012, além de Assembleias de Deus, as igrejas presbiterianas, anglicanas e as pentecostais assírias têm sem sido alvo de constante pressão por parte do governo.
Leia o relato de Saman Kamvar, chefe da agência iraniana de notícias cristãs Mohabat News, sobre a situação:

“Os relatórios que temos de fontes dentro do país é que os cristãos foram forçados a fugir do Irã por causa do tratamento desumano e cruel do Estado. A pressão dos interrogatórios os intimida por horas, querendo que testemunhem contra os seus companheiros crentes. Eles os colocam em solitárias por longos períodos, pressionam física e mentalmente para fazê-los renunciar à sua fé e voltar ao islamismo.
Há evidências de ferimentos por torturas físicas, como chicotadas… Em um esforço para pressionar as famílias dos cristãos detidos, as autoridades pedem grandes quantidades de dinheiro como fiança… Recentemente houve relatos de que juízes ou interrogadores pediram que os familiares apresentem as escritura de suas casas como fiança para conseguir sua liberdade provisória… Mesmo assim, o regime atual do Irã está observando um crescimento do cristianismo como nunca antes, especialmente de cristãos convertidos do islamismo”.
Fonte: Gospel +  
     e    "Blog do Ângelo"
publicado por surfandonoassude às 09:32
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 4 de Abril de 2012

CRIAR PROBLEMAS...OFERECER SOLUÇÕES

A Farsa do Anonymous (do site "Nos dias de Noé")
Samuel Natanael
“Quando você quiser que alguém faça o que você deseja,faça-o pensar que a idéia foi dele

Criar problemas, depois oferecer soluções

Este método também é denominado "problema-reação-solução". Primeiro cria-se um problema, uma "situação" destinada a suscitar uma específica reação do público, a fim de que seja ele próprio a exigir as medidas que se deseja fazê-lo aceitar. Exemplo: deixar desenvolver-se a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o povo passe a reivindicar leis securitárias em detrimento da liberdade. Ou ainda: criar uma crise econômica para fazer como um mal necessário o recuo dos direitos sociais e desmantelamento dos serviços públicos.


Os alvos do Anonymous após o fechamento do Megaupload ultrapassaram a esfera dos direitos autorais, pois derrubaram sites que não tinham nada a ver com o problema.

Os ataques são feitos através do LOIC, onde várias pessoas acessam e enviam requisições a sites pré-estabelecidos pelo Anonymous, o resultado é DDoS, os servidores não conseguem responder a todos e é derrubado.

Agora repare, se o governo dos EUA quer censurar a internet e controlá-la, como driblar a resistência dos usuários de internet? Criando um grupo que assuma a bandeira da “liberdade” e comece a perpetrar ataques aos sites do governo em questão.

Com isto, o senado que estava de mãos atadas devido à rejeição dos internautas, não ficam mais impedidos de votar à favor de leis que controlem a rede.

Ou seja, este é o esquema. Problema: – Como aprovar leis que censurem a humanidade na internet?, Reação: – Cria-se um grupo, ainda que seja imaginário, que alegue defender os interesses dos internautas e em seguida começam a atacar sites de corporações e governos. Solução: – A aprovação de leis que proíbam estes atos, e já neste nível, podem redigir a lei que quiserem que será aprovada, pois já não haverá mais motivos para que não sejam aceitas.

Outro detalhe importante, o logo usado pelo Anonymous é o mesmo que o da ONU, exceto o desenho do meio, que é um indivíduo sem a cabeça com uma interrogação no lugar. Agora pare e pense. Essa interrogação representa a que individuo ou que grupo de indivíduos? Representaria o grupo Anonymous, ou nós? Se levarmos em conta que a ONU é uma fachada política para o exercício do poder sionista global, é de se desconfiar que Anonymous seja um grupo que trabalhe para o governo estadunidense, ou quem sabe, seja a própria CIA.

BrazilAnon, Anônimos, Anonymous, LulzSec e Wikileaks, não passam de impostores!

TODOS ESTES SÃO MARIONETES DOS GLOBALISTAS PARA REALIZAREM ATAQUES HACKER DE FALSA BANDEIRA, PARA ASSIM, PROVOCAREM A APROVAÇÃO DE LEIS QUEM INSTITUEM UM CONTROLE DITATORIAL DA INTERNET, ATRAVÉS DA CENSURA E CRIMINALIZAÇÃO DAS MÍDIAS INDEPENDENTES HONESTAS QUE CONFRONTAM A TIRANIA! VÁRIOS JOVENS SE ALIARAM A ESTES GRUPOS, SOB UMA CAUSA ATÉ PLAUSÍVEL... MAS ALGUEM COM OUTRAS INTENÇÕES ESTÁ POR TRÁS DAS CABEÇAS DESTES GRUPOS...QUEM OS FINANCIA? QUEM OS LIDERA? ALGUÉM CONSEGUE EXPLICAR POR QUE O WIKILEAKS É PATROCINADO PELOS ROTHSCHILDS E PELA FUNDAÇÃO FORD (GLOBALISTAS ILLUMINATI)??? O WIKILEAKS APENAS REVELA INFORMAÇÕES PARCIAIS QUE SÃO DE AGRADO DA TIRANIA! NÃO CAIAM NESTA!

Aplicaram a regra de 3...
PROBLEMA
REAÇÃO
SOLUÇÃO

Deixar que os fatos sejam fatos naturalmente, sem que sejam forjados para acontecer.Deixar que os olhos vejam pequenos detalhes lentamente.

Pesquisa, analisa, cria a tese, depois a antítese.
Mistura tudo, e faz a síntese.
Filtre.
Não seja gado. Questione.

Acredite na metade do que ouve. E nada do que veja...
pois só a mentira é verdadeira.

Fontes:
http://conspiraeinspira.blogspot.com.br/2012/01/farsa-do-anonymous.html
http://omeuministerio.blogspot.com.br/2012/02/farsa-do-anonymous.html
publicado por surfandonoassude às 20:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
15
17
20
21
22
23
26
28
29
30
31

.posts recentes

. A MENTIRA do RELATIVISMO

. SALVAÇÃO, de Onde Ela Vem...

. CONTROLE DO CLIMA - GUERR...

. GUERRAS e RUMORES de GUER...

. 75 MIL BRASILEIROS serão ...

. POSSÍVEL GUERRA Sul-ameri...

. ARMAGEDON FINANCEIRO depo...

. "E HAVERÁ SINAIS no SOL e...

. CIDADES "FANTASMAS" també...

. CRISTÃOS são CRUCIFICADOS...

.arquivos

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Fevereiro 2011

. Maio 2010

. Abril 2010

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub