Terça-feira, 26 de Junho de 2012

A INGOVERNABILIDADE GREGA e o DESCARRILAMENTO do EURO

Cartoon de Angelis.
A Grécia é ingovernável (e o descarrilamento do euro continua)

A seguir às últimas eleições gregas, fui entrevistado pelo 7:30 Report da ABC [TV da Austrália]. Na entrevista (que pode assistir aqui ), apresentei a visão triste, mas realista, de que realmente importa pouco o que aconteça na Grécia. "A Grécia está acabada", argumentei, enquanto o descarrilamento do sistema euro da Europa prossegue imparável. Ler a transcrição:
Leigh Sales, apresentador: Juntando-se agora a nós, a partir de Atenas, está o economista grego Yanis Varoufakis.
A pergunta óbvia é: o que acontece agora?

Yanis Varoufakis, Professor de Teoria Económica, Universidade de Atenas: Bem, o descarrilamento do comboio que é a eurozona, o qual começou com a Grécia e outros vagões já começou a deixar os trilhos sequencialmente – Irlanda, Portugal, agora a Espanha – e continua. E a votação de ontem não vai mudar nada disso. Toda exuberância e celebrações são total e absolutamente inapropriadas. Receio que a eurozona e a Europa continue ao longo do caminho dos últimos dois anos, o de uma cascata de erros, uma comédia de erros. Olhe para a Espanha, ao que está a acontecer ali hoje. Olha para o que está a acontecer na Itália. A menos que a lógica, ou o que passa por lógica, na abordagem europeia desta crise se altere, e se altere rápido, muito em breve a eurozona será história.

Leigh Sales: Bem, vamos ater-nos ao grande quadro por agora antes de tratarmos da Grécia. O que pensa que podia acontecer então para impedir esse desastre tal como o vê?

Yanis Varoufakis: Desculpe, não ouvi porque há um bocado de ruído – pode repetir a pergunta?

Leigh Sales: Sim. O que pensa que é preciso acontecer para impedir o desastre tal como o vê?

Yanis Varoufakis: Três coisas, os passos muito simples que precisam ser dados. Olhe, na Europa, seja na Grécia ou na Espanha, o que temos agora são bancos insolventes que estão numa abraço mortal com estados insolventes. Assim, os estados obtêm dinheiro emprestado do centro da Europa a fim de dar aos bancos e os bancos tomam emprestado para dar ao estado e tanto bancos como estados estão de certa forma atados num abraço mortal com ambos a afundarem muito rapidamente. Então, o que precisamos fazer é romper este nexo entre bancos insolventes e estados insolventes. Assim, o modo de fazer isto é unificar o sistema bancário, europeianizá-lo na União Europeia e tê-lo a ser financiado directamente e não através de governos nacionais. Trata-se de um passo muito simples, mas é um passo que parece demasiado grande para a União Europeia.

Em segundo lugar, o que é preciso é uma mutualização, uma espécie de dívida comum, como temos na Austrália, como sabe, em que o Governo Federal tem a sua própria dívida para além dos estados. E, terceiro, precisamos uma política de investimento que abranja toda a eurozona. Como há uma área de divisa [comum], é preciso ter uma estratégia de investimento, um mecanismo de reciclagem para o todo. A menos que tenhamos estas coisas, e a Alemanha não quer tais coisas, receio que não haja absolutamente nada para impedir a continuação deste movimento vagaroso de descarrilamento.

Leigh Sales: Agora, voltando especificamente à Grécia, os políticos gregos não puderam se por de acordo sobre as condições de um debate televisivo durante a campanha eleitoral. Como irão eles comprometer-se sobre medidas para consertar a economia grega?

Yanis Varoufakis: Eles não podem consertar a economia grega. A economia grega está acabada. A economia grega está numa grande, grande depressão. O crescimento da economia social está no seu longo Inverno de descontentamento. Não há poder, não há força, dentro da economia grega, com a sociedade grega que o possa impedir. É como, imagine, se estivéssemos em Ohio em 1931 e perguntássemos: o que podem os políticos de Ohio fazer para fazer com que Ohio saia da Grande Depressão? A resposta é nada.

Leigh Sales: Então o que acontece à Grécia?

Yanis Varoufakis: Depende do que aconteça na eurozona. Assim como o que aconteceu em Ohio dependeu da subida do Presidente Roosevelt e o do New Deal. A menos que tenhamos um new deal para a Europa, a Grécia não terá uma oportunidade. Mas isso não significa que se a Europa se conserte a si própria a Grécia se conserte a si mesma. É uma condição necessária que a eurozona descubra um plano racional para si própria. Não é uma condição suficiente. A Europa pode consertar-se e a Grécia, estando tão frágil e doente, ainda pode ter enormes problemas e nunca recuperar. Mas até e a manos que a eurozona descubra um plano racional para travar este comboio arruinado por toda a União Europeia, por toda a eurozona, a Grécia não tem de todo qualquer possibilidade.

Leigh Sales: Vi em algumas estatísticas hoje que sete em cada 10 gregos querem emigrar. Como descreveria o estado de espírito nacional aí?

Yanis Varoufakis: Isto é a nossa Grande Depressão. Não só num sentido económico como também num sentido psicológico. Os gregos estão num estado catatónico. Num momento, em estado de raiva, noutro em estado de depressão. Não há perspectivas. Não há luz no fim do túnel. Há sacrifícios, mas ninguém tem o sentimento de que estes resultem em alguma espécie de investimento ali na esquina. Este é o problema quando se está preso numa eurozona que está realmente mal concebida, que está em colapso e que não dá oportunidades para as suas partes mais frágeis escaparem através de alguma espécie de crise redentora.

Leigh Sales: Yanis Varoufakis, percebemos quanto alvoroço há aí. Muito obrigado por pelo tempo que gastou para falar connosco esta noite.

Yanis Varoufakis: Obrigado.

26/Junho/2013O original encontra-se em yanisvaroufakis.eu/...

FONTE: Esta entrevista encontra-se em http://resistir.info/ .
tags:
publicado por surfandonoassude às 18:02
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
15
17
20
21
22
23
26
28
29
30
31

.posts recentes

. A MENTIRA do RELATIVISMO

. SALVAÇÃO, de Onde Ela Vem...

. CONTROLE DO CLIMA - GUERR...

. GUERRAS e RUMORES de GUER...

. 75 MIL BRASILEIROS serão ...

. POSSÍVEL GUERRA Sul-ameri...

. ARMAGEDON FINANCEIRO depo...

. "E HAVERÁ SINAIS no SOL e...

. CIDADES "FANTASMAS" també...

. CRISTÃOS são CRUCIFICADOS...

.arquivos

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Fevereiro 2011

. Maio 2010

. Abril 2010

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds